Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #481 - 11/06/2018

Texto do JMP esquece do foco principal

Insuficiências do jornalismo não são retratadas na crítica de mídia

Murillo Saldanha
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Alfabetizar o leitor é a função primordial do gênero   (Imagem/Pixabay)

Alfabetizar o leitor é a função primordial do gênero
(Imagem/Pixabay)

“Não ache, opine”, afirmam a jornalista Arlete Salvador e a linguista Dad Squarisi no livro “A Arte de Escrever Bem: Um Guia Para Jornalistas e Profissionais do Texto”. Tarefa inglória e trabalhosa é criticar, apontar fatos, selecionar argumentos e com muita observação e paciência encontrar uma linha de raciocínio e segui-la até a última palavra do texto. Outro fator, também muito importante, é seguir esse raciocínio baseado no gênero jornalístico escolhido.

Algumas das discussões apresentadas aos leitores do Jornal Matéria Prima (JMP) têm ficado rasas, pouco questionadoras e se tornaram apenas uma demonstração do problema, sem a busca pelas respostas.

Estudantes perdem a chance de fazerem do jornal-laboratório um contra jornalismo 

No texto “O padrão de beleza imposto pela mídia” da edição 479ª do JMP, o discurso foi de autoaceitação e confiança das mulheres. Assunto importante, porém, a crítica de mídia não responde à pergunta principal: Onde a cobertura jornalística da imprensa entra nesse contexto?

Perdeu-se a oportunidade criticar, por exemplo, como esses padrões de beleza globais estão presentes no telejornalismo. Como a simples roupa de uma âncora mulher de telejornal é massacrada, enquanto o terninho preto dos homens não é assunto nas redes sociais.

Os estudantes perdem a chance de fazerem desse jornal-laboratório um contra jornalismo e de abordarem assuntos que dificilmente estarão na pauta da indústria de produção de notícias. Os conglomerados de comunicação não querem que um contra poder ameace a soberania. Faz-se necessário uma imprensa que pense a imprensa, para apontar os vícios do processo midiático que oculta as falhas e pouco representa a função democrática do jornalismo.

Alfabetizar os consumidores de informação e contribuir para melhorar a cobertura jornalística, são duas funções primordiais da crítica de mídia apontadas pelo jornalista Rogério Christofoletti no livro “Vitrine e Vidraça Crítica de Mídia e Qualidade no Jornalismo”. Oferecer bases para que as pessoas compreendam a cobertura jornalística e contribuir para melhorar a forma de como a notícia é apurada e transmitida, são fatores básicos que não podem ser esquecidos em uma crítica de mídia.

Inspiração para a coluna de ombudsman e qualquer outro gênero é o jornalista Alberto Dines, morto no mês passado. Ele sabia muito bem que o ato de criticar e dizer algo novo e não antecipável para garantir um jornalismo melhor era essencial. “A crítica não é uma atividade final e definitiva. Também ela é passível de crítica. Não fosse assim, a voz do crítico seria o julgamento conclusivo. Como se sabe, não existem julgamentos conclusivos, ninguém está em condições de dar a última sentença.”

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

31.659 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Simples construções textuais para contar histórias que merecem ser conhecidas.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

junho 2018
S T Q Q S S D
« mai   jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

galeria de fotos

Chico Buarque Mario Quintana Cazuza

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.