Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Segurança | Edição #482 - 18/06/2018

Relacionamentos transformaram-se em lixo emocional

Trata-se de pequenas concessões até que tudo te destrua completamente

Láiza Maciel
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
(Pixabay / Domínio Público )

(Pixabay / Domínio Público )

Independentemente das classificações de gênero, é importante ressaltar que os seres humanos nasceram para viver em sociedade. Assim como a solidão, a falta de afeto e compartilhamento de ideias pode acarretar problemas emocionais. O excesso de cuidado, ciúmes e controle dentro das relações pode resultar em agressão, seja psicológica ou física.

Segundo pesquisa realizada pela Associação Artemis, (ONG contra a violência doméstica e obstétrica) três em cada cinco mulheres são vítimas de relacionamentos abusivos. A prática é uma violência silenciosa, não deixa marcas visíveis, mas aprisiona milhões de mulheres no país.

Todas as atitudes são para agradar ao parceiro (a) e não a si mesmo (a)

Para a psicóloga Raquel Silva Barreto, graduada pela Universidade Federal Fluminense e mestranda em Saúde Pública, relação abusiva é aquela onde predomina o excesso de poder sobre o outro. É o “desejo” de controlar o parceiro, de “tê-lo para si”. Esse comportamento, geralmente, começa de modo sutil e aos poucos ultrapassa os limites causando sofrimento e mal-estar.

O amor não pode doer de maneira alguma. Todo tipo de relacionamento tem que te fazer crescer, repensar e evoluir, diz a psicanalista Mayara Ferreira fundadora da rede Divam (Debates Integrados pela Valorização e Atendimento das Mulheres).

Tudo começa com pequenas intervenções, palpite na roupa, restrições com determinados amigos, ciúmes. Aparentemente esse é um relacionamento perfeito. Trata-se de cuidado e pequenas concessões. A maioria das pessoas não percebe que está em um relacionamento abusivo. E quando finalmente se dá conta, os transtornos psicológicos parecem irreversíveis. A vida se transforma em uma “anti-vida” e todas as atitudes são para agradar ao parceiro (a) e não a si mesmo (a).

Em 2016 a Central de Atendimento à Mulher, mais conhecida como “Ligue 180″, realizou mais de um milhão de atendimentos; 51% a mais do que os registros de 2015. Do total, 12,3% relatam violência, sendo a física em primeiro lugar (50,70%), seguida da violência psicológica (31,80%).

Apesar de as violências silenciosas – psicológica, moral e patrimonial – constarem na Lei Maria da Penha, muitas denúncias não são reconhecidas pelos tribunais de Justiça. Portanto, falar sobre o assunto é o primeiro passo.

Ainda que o número de páginas em prol da luta contra a violência tenha crescido significativamente nas redes sociais, contribuindo para que o número de denúncias aumenta-se para 40% em 2015. Ainda não podemos dizer que é o suficiente. As esferas públicas e políticas precisam se debruçar contra esse tipo de abuso e, juntos, criar uma rede de ajuda. As vítimas precisam entender que não estão sozinhas.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.133 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Aproveitando cada segundo antes que isso aqui vire uma tragédia.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

junho 2018
S T Q Q S S D
« mai   jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

galeria de fotos

Cazuza Mario Quintana Mark Twain

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.