Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #480 - 28/05/2018

Um dos dilemas da vida é ligar os pontos

Ao analisar as pessoas, ninguém é exemplo e nem tem todas as respostas

Isabelli Raiacovitch
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Quando se é criança, a vida é linda e cor de rosa. Brincadeiras, ingenuidade, dormir até o meio da tarde, comer nas horas certas, ir para escola, aprender a socializar, adquirir conhecimento e crescer, sem o mínimo de preocupação de como os humanos maiores vivem.

Na escola, você aprende uma grande mentira: como ligar os pontos.

Lá, é muito fácil, até pegam na sua mão para fazer direito, mas uma coisa que não fazem é te falar que ligar qualquer ponto, depois de se tornar adulto, é a coisa mais difícil do mundo.

Imagem/ Livro Atividades Educativas para Professores

Imagem/Livro Atividades Educativas para Professores

Os pontos são jogados na nossa cara e espalhados por todos os cantos. Devemos ter agilidade e inteligência sobre-humana para ligar esses malditos pontos. Não temos muito tempo para brincadeiras – produza! -, ingenuidade – nem sei o que é mais (foi embora junto com minha dignidade).

Dormir no meio da tarde? Não durmo nem à noite – dormir à tarde… Ha-ha-há. Comer? Só na hora que dá tempo (e a comida mais rápida e prática). A socialização se mistura com o estresse do dia a dia (tradução: a paciência nem sempre está presente) e de repente, quando se dá conta, você é um humano maior e desesperado.

Ninguém nunca te falou ou te preparou para a vida. Quando chega à idade adulta, você percebe que todas as pessoas em que se espelhava e achava que as vidas eram tão maravilhosas quanto a sua, também não têm respostas. Eles erram, surtam, nem sempre são sensatos e constroem os próprios buracos para se afundarem. Mas você não sabia disso.

Quando você se depara com qualquer problema grande, a sua vontade é sair correndo, chorando para o colo da mãe. Você dá de cara com uma pessoa completamente humana, que não consegue lidar nem com os próprios problemas. Vocês se abraçam e choram, porque nenhuma das duas conseguiu ligar os pontos.

Desse modo, quero deixar um grande recado a todos os adultos: sejam sinceros com suas crianças. Não deixem que elas conheçam as dores da vida sem estarem preparadas. Se assim fizerem, elas aprenderão a didática da coragem e não a didática do “cada dia uma surpresa e uma frustração”.

Um beijo a todos que sofreram pela construção adulta. E meus pêsames para as crianças que brincam felizes, pois os pontos que estão aí para serem ligados formam o desafio mais honesto e assustador de todos.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

32.912 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Eu não sei o que sou, mas estou procurando. Juro

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

maio 2018
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

galeria de fotos

Cazuza Chico Buarque Mark Twain

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.