Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #480 - 28/05/2018

Oportunidades desperdiçadas no JMP

Em vez de aproveitar o espaço do jornal, alunos fazem críticas vagas

Giulia Cordeiro
Estudante de Jornalismo

Comentários
 

Ao passar os olhos pelos últimos ombudsman feitos no Jornal Matéria Prima, percebe-se que os temas trazidos pelos aspirantes a jornalistas muitas vezes são repetitivos e vagos. Tão repetitivos que até a imagem usada em ambos os textos é praticamente a mesma. Não há de fato uma análise bem construída em cima dos assuntos abordados no jornal e as críticas carecem de objetividade. O que mais se percebe, é o famoso “encher linguiça”.

Podemos perceber tudo isso ao comparar os últimos dois textos da edição 479º deste mesmo gênero jornalísticos. Os dois autores passam a impressão de estarem ali meramente para completar desesperadamente todas as 30 linhas que são o mínimo desejado para se obter a nota integral na disciplina de Técnicas de Reportagem e Entrevista I.

O que mais se percebe, é o famoso encher linguiça.

Ao fazer esta crítica, também me faz pensar em uma analogia ao atual mercado de trabalho jornalístico e a lógica por traz dele que, muitas vezes, devido a corrida capitalista, condiciona os profissionais à fazerem um trabalho fraco, de baixa qualidade jornalística e quase que sucatearem a própria profissão.

Fica aqui mais uma excelente oportunidade para que esta nova geração de jornalistas desenvolva maior senso crítico para pensarem novas estratégias para se reinventarem mercado, criando novas formas de fazer jornalismo, novas críticas a serem feitas ao ponto de mudarem a lógica atual do mercado para a valorização da profissão.

 

Estudantes de jornalismo repetem até mesmo as imagens destacadas em sua coluna. (Imagem/ Reprodução)

Estudantes de jornalismo repetem até mesmo as imagens destacadas em sua coluna. (Imagem/ Reprodução)

Em vez de os alunos aproveitarem a oportunidade, o espaço e a visibilidade deste jornal, eles se contentam com o mero cumprimento de chegar as 30 linhas do texto, sem se preocuparem em pensar este espaço, em como aproveitá-lo para que se desenvolvam profissionalmente, já pensando em uma nova forma de estruturação desta profissão, novas formas de fazer jornalismo, pensando em críticas de fato construtivas para o jornal, mais objetivas e melhor analisadas.

Além disso, algumas partes dos textos trazem teores mais literários ao invés de meramente analíticos e críticos. Ao fazer isto, os jornalistas podem acabar desviando os leitores do real objetivo deste gênero jornalístico (ombudsman), que é trazer críticas construtivas sempre com o objetivo de melhorar a qualidade do trabalho.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.155 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Inconstantemente intensa, espirituosamente inteligente, determinadamente explosiva.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

maio 2018
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

galeria de fotos

Cazuza George Carlin Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.