Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #480 - 26/05/2018

Casamento real faz do jornalismo um espetáculo

Coberturas jornalísticas mostraram que “príncipe encantado” existe, sim

Laís Rocha
Estudante de Jornalismo

Comentários
 

Não basta o jornalismo mostrar somente tragédias e corrupção, tem de haver espaço para o entretenimento, visando o interesse do público e sendo essencial para a prática jornalística dentro do conteúdo proposto. O casamento do príncipe Harry e da americana Meghan Markle foi a sensação de canais televisivos, como Globo e Record, sites e jornais como G1, BBC e Folha de S. Paulo, que mostravam em primeira mão a nova família real. Não foram somente coberturas jornalísticas que as TVs Globo e Record mostraram, e sim o “casamento com o príncipe encantado”, dedicando as “lindas” reportagens à suposta ideia do amor perfeito.

O Jornal Nacional apresentado pelos jornalistas Heraldo Pereira e Ana Luiza Guimarães, exibiu no sábado, dia 19 de maio, momentos “emocionantes” da cerimônia real. A reportagem feita por Pedro Vedova, diretamente da Inglaterra, mostrou que é possível fazer do jornalismo um grande espetáculo, onde tudo dito resume-se em paz, amor eterno e final feliz. Se para muitos, há duvidas de que príncipe encantado existe e casamento perfeito também, a Globo soube mostrar da melhor maneira que, sim, existe. Se de um lado coberturas jornalísticas mostram o espetáculo real de uma vida perfeita e feliz, de outro há quem discorde.

A atriz Maria Ribeiro (GNT) emitiu opinião contrária em uma rede social e foi atacada quando disse que a ideia de casamento real entre príncipe e princesa iria “acabar com a cabeça de várias garotas”, referindo-se à frustração que teve, ainda quando menina, ao acompanhar o casamento do príncipe Charles com a princesa Diana, desfeito décadas depois em meio a traição e escândalo. Maria Ribeiro disse no fim do vídeo: “Eles [Harry e Meghan] não vão ser felizes”.

Existem limites na hora de transformar grandes notícias em espetáculo

A cobertura jornalística do casamento real fica dentro de uma adoção estratégica, em que a construção da linguagem, aplica-se em formatos de práticas espetaculosas, com a ideia do amor perfeito que supera qualquer barreira.

O jornalismo é um instrumento de divulgação de notícias e é válido destacar que existem limites na hora de transformar grandes notícias em espetáculo. Criar uma linguagem que não influencie no modo de agir e pensar das pessoas é a melhor forma de não criar divisões na sociedade.

(Imagem/ Reprodução Kensingtonroyal)

(Imagem/ Reprodução Kensingtonroyal)

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.155 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Uma jornalista em eterna formação

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

maio 2018
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

galeria de fotos

Cazuza Mark Twain George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.