Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #474 - 16/04/2018

Uma lição à Globo: sempre ouça o público

Após críticas na web, TV muda exigências em campanha das eleições

Carlos Henrique Rosa
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Instrução de Bonner quanto à filmagem virou meme na internet (Montagem sobre imagem/Carlos Henrique Rosa)

Instrução de Bonner quanto à filmagem virou meme na internet (Montagem sobre imagem/Carlos Henrique Rosa)

Quem assiste à TV Globo provavelmente já deve ter visto (diversas vezes, diga-se de passagem) comerciais perguntando “que Brasil você quer para o futuro”. Trata-se da campanha “O Brasil que eu quero”, lançada em janeiro pelo jornalismo da Globo em conjunto com as afiliadas. A ideia é simples: telespectadores de todos os 5.570 municípios do país (número sempre enfatizado), falando de um lugar “bonito”, importante ou histórico de cada cidade, deveriam apresentar-se e dizer uma mensagem de esperança para o futuro do país. Detalhe: tudo isso em apenas 15 segundos. Esses vídeos seriam exibidos nos principais telejornais da emissora até as eleições.

A ideia de dar voz às pessoas comuns e anônimas (peças-chave em uma democracia) não deixa de ser algo bem intencionado. No entanto, desde os primeiros dias, a TV Globo foi alvo de duras críticas – e de memes- dos internautas. Além da repetição exaustiva das “instruções” (como a filmagem na horizontal, o tempo de 15 segundos e os dois passos de distância), a principal crítica era em relação ao “cenário bonito” pedido nas chamadas.

Até lixão foi usado como cenário em um dos vídeos enviados (imagem/ Reprodução TV Globo)

Até lixão foi usado como cenário em um dos vídeos enviados
(imagem/ Reprodução TV Globo)

Gil Baptista Ferreira, professor de comunicação social do Instituto Politécnico de Coimbra, em Portugal, traz, em um artigo, algumas funções atribuídas à imprensa pela Primeira Emenda norte-americana, publicada em 1791. Entre tais funções, “proporcionar um fórum para a discussão de ideias muitas vezes contraditórias”. Ao mesmo tempo, um dos objetivos da campanha global era apresentar ideias para o futuro do país. A campanha poderia fomentar melhor o debate se, em vez de mostrar “cenários bonitos”, permitisse ao público, desde o princípio, mostrar os reais problemas sociais nos mais variados pontos do país. Talvez essa tenha sido a grande “sacada” dos internautas, que começaram a enviar vídeos feitos em lugares nem um pouco atraentes, como filas de hospitais, ruas esburacadas “colado com cuspe”(segundo o autor de um dos vídeos), obras inacabadas  e até em um lixão (foto).

É difícil promover este debate em dois ou três minutos (…), muito menos em 15 segundos.

A Globo, ao menos, seja por bom senso ou tentando melhorar a própria imagem, arranhada devido às críticas, escutou as reclamações do público e os “cenários bonitos” deixaram de ser uma exigência nas semanas seguintes da campanha. No objetivo de permitir a discussão pública sobre os problemas do país ainda é pouco. Isso porque é difícil promover esse debate em dois ou três minutos (tempo médio de uma reportagem televisiva), muito menos em 15 segundos. Por outro lado, ações como a da Globo, ainda que pudessem ser melhor exploradas, são bem-vindas.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

31.372 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

"Lembre-se disso: Um dia a mais é um dia a menos, e vice-versa"

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

abril 2018
S T Q Q S S D
« dez   mai »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

galeria de fotos

Cazuza George Carlin Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.