Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #473 - 09/04/2018

Jornalismo diário e o ruído constante

Crise da comunicação afeta jornais e as informações para a sociedade

Aclizio Valério
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Greve do O Diário interfere na publicação de conteúdo útil (Imagem/ Luiz de Carvalho )

Greve do O Diário interfere na publicação de conteúdo útil
(Imagem/ Luiz de Carvalho )

O jornalismo passa por momentos de uma crise horrível e dolorosa, a famosa crise dos meios de comunicação, essa situação acaba por interferir no como e no que o jornalista produz. Os fatores que levam a esse cenário vão desde a desregulamentação da profissão, passando pela violência, até a falta de postos de trabalho. É como vê o Sindicato dos Jornalistas do Paraná.

Aproximando a crise, temos a greve do jornal O Diário do Norte do Paraná, que, também por má gestão está a caminho de calar uma voz social importante em Maringá e região. Atraso de salários, administração despreparada levaram os funcionários e colaboradores a cruzar os braços, provocando  ruído na comunicação maringaense.

O jornalismo, em teoria, tem como função principal informar e fazer pensar. Se isso não for feito, nenhuma outra estrutura o fará. Considerando a importância de um canal de informação como o Diário na constituição social, tem-se, em curto prazo a falta ou decadência dessas estruturas.

O teórico Mauro Wolf discorre sobre a existência de um emissor, um canal e um receptor e que quando há a interrupção ou enfraquecimento do canal, existe um ruído e esse ruído impede que o receptor receba a informação ou a receba de forma distorcida.

Quando uma voz da comunidade é calada, impacta diretamente na vida das pessoas

Então, agora vamos encaixar as peças do quebra cabeça. Quem seria o emissor? Os jornalistas. Qual seria o canal? O jornal O Diário. Quem seria o receptor? Os leitores do jornal. E existe ruído nesse canal? Se tem algo que existe é ruído nesse canal.

Quando uma voz da comunidade é calada, impacta diretamente na vida das pessoas, que não conseguem problematizar as informações. Quando o Jornal tira da Redação jornalistas e deixa que sejam publicadas informações não apuradas e releases, mostra o desinteresse com a prática do jornalismo; desinteresse com o cidadão; desinteresse com formação de uma comunidade pensante e formada pela opinião.

Portanto, o mais justo, tanto para os jornalistas quanto para os cidadãos é encontrar uma solução que ponha fim à greve no Diário e devolva à sociedade a informação de qualidade tão necessária e transformadora que os cidadãos merecem.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.050 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Um amante das letras com a cabeça a mil.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

abril 2018
S T Q Q S S D
« dez   mai »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

galeria de fotos

Mario Quintana Cazuza Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.