Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Política | Edição #476 - 30/04/2018

A loteria de votos entre as mãos do PT

Prisão de ex-presidente Lula deixa a corrida presidencial desordenada

Matheus Alves
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
(Símbolo do TSE para as Eleições de 2018)

(Símbolo do TSE para as Eleições de 2018)

As eleições começam no dia 7 de outubro, mas a corrida presidencial de 2018 teve a largada dada no momento em que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi deposta do cargo por irregularidades fiscais no governo. O cenário eleitoral conta até o momento com 19 postulantes à presidência do Brasil, após os grandes escândalos políticos que ocorreram no país. O cenário é tão abrangente que partidos que há 29 anos não tinham um candidato próprio na corrida presidencial decidiram tentar concorrer.

O ex-presidente Lula (PT) encabeça a concorrência, segundo pesquisa do Datafolha divulgada no domingo (15), com 31% dos votos. Contudo, a prisão de Lula tem deixado o cenário ainda mais caótico do que já se apresentava. O Partido dos Trabalhadores decidiu manter Lula como candidato a candidato mesmo após a prisão dele.

O PT decidiu manter Lula como candidato a candidato mesmo após a prisão dele

O especialista Leonardo Avritzer, professor de ciência política da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), em entrevista para o Jornal Nexo indagou se Lula conseguiria utilizar o processo de transferência de votos para outro candidato de dentro da prisão caso tenha os planos pessoais frustrados.

A mídia afirma ainda que existem conversas dentro do PT que citam nomes como Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo que já deu declarações contrárias a Lula, dificultando o apoio em uma possível transferência de votos. Citam também nomes como Jaques Wagner, ex-governador da Bahia.

O cenário da corrida presidencial permanece tão instável que as pesquisas não estão conseguindo articular a quantidade de dados para cada possível cenário. Mesmo que Lula não possa concorrer existem partidos de esquerda coligados ao PT ou que detêm simpatia por Lula e podem receber o apoio do ex-presidente. Entre eles, podemos citar a candidata Manuela d’Ávila pelo partido Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o candidato Guilherme Boulos que irá representar o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) que estiveram junto com Lula nas últimas 48 horas de liberdade.

Contudo os eleitores de Lula tendem a se dividir entre os de vertente de esquerda, que irão votar em quem o PT apoiar. Existem ainda as pessoas que veem em Lula a melhor opção para o país. A partir dessa visão candidatos de centro-esquerda, Marina Silva, do Partido Rede, e de vertentes de esquerdas não relacionadas ao PT, como Ciro Gomes, do Partido Democrático Trabalhista (PDT),  começam a articular para conquistar esses votos.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.244 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

abril 2018
S T Q Q S S D
« dez   mai »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

galeria de fotos

Cazuza George Carlin Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.