Literatura | Edição #472 - 29/12/2017

Eles chegaram… o que resta da humanidade?

Enquanto bradamos confusos e incompreendidos, levam-nos em silêncio

Adevanir Rezende
Estudante de Jornalismo

Terça-feira, dia acinzentado, 14h27, e o feriado amanhã não terá recesso. Nenhum grande escândalo, outra reprise na televisão, futebol só amanhã, contas do mês já pagas, nem as filas têm graça. Mais um dia sem graça. Até que…

Sinfonia de vibração de celulares, começou live, a vinheta do plantão na TV, a notícia “vem de zap”. Um ser extraterrestre foi capturado, em forma humana.

O coro é intenso e direto: “Precisamos lutar! Estamos sendo invadidos! Tomam nossos corpos e invadem nossas casas, destroem nossa família e fé!”

Seria verdade? Finalmente, depois de tantos filmes, a invasão alienígena pela qual vale lutar. Finalmente,os povos se unirão pelo mundo!

Já tem lista no BuzzFeed com cinco dicas para identificar um invasor, a Record anuncia o fim do mundo, no SBT ainda pensam que é o Ivo Holanda que foi pego, e Galvão Bueno e o Neto se uniram para o grande discurso motivacional, Ana Furtado já no aeroporto esperando o chamado.

Nas ruas, algazarra e gritaria. Alguns agora tem motivo para usar aquela arma de numeração raspada e marcham com a bandeira do Brasil enquanto culpam os comunistas. Movimentos sociais fazem intervenções em espaços públicos, com cirandas e performances. Sindicatos ainda não decidiram o que fazer pois faltou quórum na assembleia. O transporte público continua lento.

Com o feriado no meio da semana, ninguém sabia como mobilizar o Congresso. Quais seriam as medidas num caso desses? Existiria precedentes? Do Itamaraty proclama uma voz envelhecida de boca torta e vazia que diz a única coisa que já sabíamos: não sabemos o que fazer.

O presidente ainda não apareceu e o acusam de ser um dos invasores, o que não seria novidade. Polícia e militares na dúvida se atiram ou perguntam primeiro, quem sabe uma participação nos lucros do que pode aparecer.

Enquanto isso, as redes sociais são uma arena para tentar definir o campeão que representará a Humanidade. Montagens com os ETs sendo difamados são várias, na mesma proporção de heróis com frases feitas e fundo da flâmula do Brasil.

Bandeira branca numa grande nave anuncia que foi tudo uma confusão. “A gente só queria visitar um primo em Varginha e comer um pão de queijo, perdão pelo vacilo galáctico”, declaram.

Acordei agora, ainda não sei se bebi demais, foi um pesadelo ou aconteceu mesmo. Na dúvida, melhor fazer uma fezinha e depois busco conhecimento.

uai


Artigo impresso de Jornal Matéria Prima:
http://www.jornalmateriaprima.com.br

Endereço para o artigo:
http://www.jornalmateriaprima.com.br/2017/12/eles-chegaram-o-que-resta-da-humanidade/

© 2017 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.