Cidade | Edição #470 - 10/11/2017

Antes da feira, Angela vendia nas casas

A pequena produtora de hortaliças conta como foi começar do zero

Edição Especial
Projeto Integrador 2017

Após tanto esforço, chegar à Feira do Produtor é uma vitória para Angela (Imagem/ Andressa Jhozzenvick)

Após tanto esforço, chegar à Feira do Produtor é uma vitória para Angela
(Imagem/ Andressa Jhozzenvick)

A produção de hortaliças é considerada uma das mais importantes do país, só que  foi prejudicada nos últimos anos. Segundo o boletim do Prohort (Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro), a quantidade de hortigranjeiros (frutas e hortaliças) comercializadas nos principais centros de distribuição do país caiu 3,32% em 2016. Este ano, no entanto, o mercado teve uma pequena reação.

 A produtora de hortaliças Angela Aparecida de Biazio, 42, tem hoje seu lugar garantido na Feira do Produtor de Maringá, que ocorre toda semana no espaço externo do Estádio Willie Davids. Mas nem sempre foi assim. Para Angela, chegar aonde chegou pode ser considerada uma grande vitória. “No começo eu trabalhava na roça e depois começamos a vender de casa em casa, de moto, até que chegamos aqui onde estamos”.

O sonho de produzir em terra própria tornou-se realidade 10 anos depois

No início, Angela e o marido, Marcelo Biazio, trabalhavam e moravam em sítio arrendado. Com o tempo eles conquistaram clientes fiéis que até hoje os procuram na Feira do Produtor. O trabalho do casal prosperou e eles conquistaram um novo meio para transportar os produtos, um fusca. O veículo, obviamente, facilitou o trabalho. Depois do fusca, veio a Kombi, com isso, eles já conseguiram participar das feiras livres da cidade e região.

O terreno de onde ela retira o sustento está em Marialva (Imagem/ Andressa Jhozzenvick)

O terreno de onde ela retira o sustento está em Marialva
(Imagem/ Andressa Jhozzenvick)

Depois de dez anos, Angela e o marido, finalmente conseguiram comprar um terreno, em Marialva, a 18 km de Maringá, para que pudessem produzir mais e em terra própria, o que sempre foi o sonho do casal.

Angela tem um filho de 3 anos, Gustavo Henrique Nunes. Desde pequeno ele acompanha os pais nas feiras. Para ela, ele está crescendo saudável e a feira o ajuda a entender melhor a importância do consumo saudável. “A gente chega na feira às 14h45 e vamos embora por volta das 21h20. Sábado chegamos aqui às 4 horas e o Gustavo está sempre com a gente”, conta.

Produzido pela estudante Andressa Jhozzenvick, na disciplina Narrativas Jornalísticas


Artigo impresso de Jornal Matéria Prima:
http://www.jornalmateriaprima.com.br

Endereço para o artigo:
http://www.jornalmateriaprima.com.br/2017/11/antes-da-feira-angela-vendia-nas-casas/

© 2017 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.