Cidade | Edição #468 - 30/10/2017

Zona sul lidera em condomínios, diz Seplan

Em Maringá, bairro Zona 8 tem sete condomínios horizontais construídos

Murillo Saldanha
Estudante de Jornalismo

O condomínio, para muita gente, é sinônimo de segurança, conforto e espaço para as crianças e animais de estimação. De acordo com a Secretaria de Planejamento e Urbanismo de Maringá (Seplan), em 2016 foram aprovados 1.586 lotes. Desse total, 30 foram para condomínios horizontais.

Os números registrados pela Seplan representam o crescimento urbano do município. Maringá tem 44 condomínios horizontais, 41 deles construídos na região sul da cidade.

Hoje é muito mais rápido você vender uma casa dentro de um condomínio horizontal do que na rua

Alessando Fabiano Trojan, gerente de Uso de Solo da Seplan explica que a distribuição de condomínios não é uma divisão de classes sociais. “A zona sul é pioneira nessa implantação, começou nessa zona e por isso agregou. A zona norte não tinha terrenos, já a zona sul tinha bastante terrenos vagos”, afirma.

Segundo o gerente da Seplan, depois de 2011 Maringá não teve mais projetos para construções de condomínios. A lei que regula o parcelamento do solo na cidade, aprovada naquele ano, gerou algumas dificuldades para os construtores.

Alexandre Guimarães Nicolau, vice-presidente regional do Sindicato de Habitação e Condomínios (Secovi), conta que além das questões de segurança e lazer, muitas pessoas procuram casas em condomínios pela valorização. “Hoje é muito mais rápido você vender uma casa dentro de um condomínio horizontal do que uma casa na rua. Dentro do condomínio tem todos os confortos da área de segurança e lazer.”

A engenheira agrônoma Lucileni Aparecida Lonardoni Cumani, 56, é moradora há 15 anos de um condomínio horizontal na Zona 8, localizada na região sul da cidade. Ela escolheu morar em um condomínio do bairro pela estrutura e pelos valores que não eram tão altos. “Na época, tínhamos filhos pequenos e procurávamos um lugar em que eles tivessem condições de fazer amigos, brincar nas ruas e pela questão de segurança”, explica Lucileni.

A engenheira agrônoma conta que já pensou em mudar para um apartamento mais próximo do centro da cidade, depois que os filhos cresceram. Mas a chegada da neta mudou os planos dela. “Com a neta estamos começando tudo de novo. Ela aproveita bem a estrutura do condomínio, da nossa casa”, afirma.

Condomínios horizontais chamam atenção na Zona 8 de Maringá  (Imagem/Mariana Belleze) [1]

Condomínios horizontais chamam atenção na Zona 8 de Maringá
(Imagem/Mariana Belleze)


Artigo impresso de Jornal Matéria Prima:
http://www.jornalmateriaprima.com.br

Endereço para o artigo:
http://www.jornalmateriaprima.com.br/2017/10/zona-sul-lidera-em-condominios-diz-seplan/

Endereços neste este artigo:

[1] Imagem: http://www.jornalmateriaprima.com.br/wp-content/uploads/2017/10/WhatsApp-Image-2017-10-24-at-14.35.26.jpeg

© 2017 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.