Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #467 - 23/10/2017

Que seja bem-vinda toda forma de amor

Dar o devido valor a quem nos ama é o passo inicial para um mundo melhor

Laís Rocha
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Que o remédio de nossas vidas seja ser amado por aquilo que somos Imagem/Pixabay

Que o nosso remédio, seja ser amado por aquilo que somos. Imagem/Pixabay

Já parou para pensar o que seríamos sem o amor? Pois eu respondo que nada seríamos. Seríamos como um sino que não soa ou como palavras ao vento. O amor não é perfeito, também é dor. Eu, definitivamente, acredito que o mundo só será outro se todos encontrarem o verdadeiro amor que existe dentro de si. Cada pessoa se encontra em uma determinada forma de amar, mas vai além disso.

Não é o amor que nos molda, mas somos nós que moldamos as diversas formar de amar.No mundo em que vivemos, onde tudo é superficial, as pessoas se encontram vazias. O poder, a fama e o dinheiro não compram o ranking do amor, pois é dele que as pessoas precisam para viver. Entenda isso: o amor é coisa séria. A alma necessita ser alimentada. Não quero generalizar, e sim considerar justa toda forma de amar. Eu sempre digo que o amor aparece quando nós menos esperamos. Chega devagarinho e vai ganhando lugar no coração.

Vale levar em conta que amor é também, pois quem ama cuida e quem cuida corrige. Eu sou exemplo de que muitas vezes precisei da dor para conhecer o verdadeiro amor. O amor de pai e mãe que com as correções, muitas vezes machucam, pois querem nos ver bem. O amor de Deus em cuidar de nós e muitas vezes sem entendermos e sem merecermos. Ele olha e nos ama do jeitinho que somos. Sempre levo comigo que a frase “eu te amo”, não diz tudo.

 O amor é a ferramenta mais poderosa que existe para mudar situações, pessoas ou até mesmo construir um mundo melhor.

A demonstração do amor requer além do que três palavras. Tem que haver jogo de cintura, bom humor e reciprocidade. É preciso se colocar no lugar do outro e aceitar as diferenças. Não tem receita, porque não é difícil. São as pessoas que complicam demais. Eu digo que o amor é a ferramenta mais poderosa que existe para mudar situações, pessoas ou até mesmo construir um mundo melhor. Ama-se pelos zelos e defeitos, pelo tom da voz e mistério que é provocado. AH, o amor. O que seríamos sem o carinho e afeto de um outro alguém? Eu não escreveria tudo isto sem antes lembrar que é preciso amar-se em primeiro lugar, sentir-se completo e feliz, sabendo que o sorriso só depende de nós mesmos.

Amar a si mesmo é fundamental, pois é alimento para a alma, e começa a partir de nós mesmos. Quando nos amamos, nos conhecemos, somos livres e então criamos asas e voamos, logo todo o céu nos pertence.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.061 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Uma jornalista em eterna formação

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

galeria de fotos

Mario Quintana George Carlin Cazuza

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.