Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #471 | 20/11/2017 - Ano XVIII
 
Literatura | Edição #465 - 09/10/2017

Desmotivado na manhã do Tiro de Guerra

O desânimo de ser obrigado a ser nacionalista e coletivista por um dia

João Henrique Belli
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
(autor/ Victor cher

(autor/ Victor cher

Após um dia cansativo, improdutivo e chato, finalmente acabou a experiência de se apresentar no Tiro de Guerra. Orgulho da pátria e gritaria não são meu forte, talvez por isso eu tenha sido liberado rapidamente pelo sargento após uma curta jornada.

Tudo começa quando se entra na sala de espera e o sargento vai chamando um por um para ir se consultar com o médico. O clima é tenso e rígido, risadas não são permitidas nem toleradas, isso deixa todos apreensivos. Após às consultas com o médico chega à hora da entrevista, nesse momento o desespero toma conta e o sargento pergunta:

- Quer servir?

O nervosismo de dizer ou não a verdade sufoca a respiração e deixa um silêncio no ar, até que respondo:

- Não, senhor. 

Com olhar atento, ele me analisa e me libera da obrigação de servir o Exército.

Tudo que enxerguei foi tensão e uma obrigatoriedade de ser o que os outros querem que eu seja

Após tudo isso, chega o esperado momento de jurar à bandeira. Tudo foi feito no centro de uma pequena cidade, mas o clima nessa hora é de guerra. Olhar fixo para frente, tensão sufocante e calafrios a cada ordem expedida pelo sargento.

- Atenção grupo, SENTIDO!! Atenção grupo, DESCANSAR!! 

O suor escorria pela minha cabeça e meus joelhos começavam a latejar, mas tudo isso, pelo suposto bem do meu país.

O sentimento de nação pulsava no coração de cada um e isso fica claro no tão aguardado Hino Nacional. O sentimento de nação coletiviza os sentimentos, fazendo com que a raiva, a alegria e a dor sejam sentidas em grupo e não pelo indivíduo.

Todos na mesma direção com ar sério e muita disciplina, tudo isso.                    Misturado com o sentimento de pertencer a algo maior e mostrando                                  que juntos somos mais fortes.   

Se muitos tiveram esse sentimento, para mim foi apenas uma tarde onde o nacionalismo coletivista me deu preguiça e me desmotivou, já que tudo que enxerguei foi tensão e uma obrigatoriedade de ser o que os outros querem que eu seja.  

Viva o Brasil.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

29.048 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Um eterno desconfiado dos inteligentes bem resolvidos

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

galeria de fotos

Mark Twain Chico Buarque George Carlin

enquete

Na moda, você trocaria uma grife por um artigo produzido de forma sustentável?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2017 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.