Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Esporte | Edição #463 - 25/09/2017

Só queremos apoiar nosso time em paz

Ser mulher e gostar de futebol é ser obrigada a ouvir certas coisas...

Isabella Soares
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
(Imagem/Arquivo pessoal/ Isabella Soares)

(Imagem/Arquivo pessoal/ Isabella Soares)

Mulher gostar de futebol, entender e exigir respeito por isso, na nossa sociedade é um ato de rebeldia. É exaustivo ter que provar todos os dias que nós entendemos de futebol, que somos capazes de conversar sobre. Cansa tentar pôr na cabeça de todo mundo que não é ser maria chuteira, é ser torcedora, é amar um escudo e suas cores.

Em rodas de discussão sobre a rodada que passou temos que gritar para ser ouvidas. Temos que ouvir “mas o que é impedimento?”, “já que sabe tanto, fala aí a escalação do seu time de 1973″, “você acha o Cristiano Ronaldo bonito?”.

Caras, deixem eu explicar uma coisa para vocês: não estamos aqui para responder perguntas óbvias, para escalar o elenco de 73 do meu time e muito menos para discutir a beleza do CR7.  Estamos aqui para falar de futebol,do mesmo jeitinho que vocês falam, com a mesma atenção que vocês têm. Queremos falar sobre o lance duvidoso do fim de semana, da arbitragem ruim. Queremos discutir o cartão dado, os lances polêmicos, se o Cristiano Ronaldo é melhor que o Messi.

Esqueçam essa de que vamos aos estádios para embelezar. Vamos aos estádios para cantar até ficar sem voz, para apoiar nosso time, para conquistar os três pontos de cada partida. A beleza deixamos para o drible bonito do camisa 1o, para a jogada ensaiada na cobrança de falta, para o gol no ângulo do camisa 9, para a defesa milagrosa do goleiro.

Não é ser maria chuteira, é ser torcedora, é amar um escudo e suas cores

Mulher quando gosta de futebol ou é para ser sonho de consumo dos caras ou é para chamar a atenção, dizem eles. Vou revelar um segredo para vocês, mas não se assustem, por favor: não é nem um nem outro. Já pararam para pensar que não estamos aqui para ser fetiche de ninguém?

Sabemos que dói no ego masculino ter uma mulher que entende de futebol e que tem a “audácia” de discutir e ganhar um debate de vocês. Mas tenho que confessar algo: não vamos parar.

Não vamos parar porque não é só futebol. É o nosso amor, é o que, muitas vezes, nos mostrou qual profissão seguir. É o que esteve ao nosso lado, é o caminho que nos mostrou um futuro. Mulher se meter no mundo da bola é heroísmo e, gostem ou não, não vamos parar. Engulam o ego abalado e nos deixem torcer em paz.

 

 

 

Discussão e comentários »

Um comentário | Deixe seu comentário

Felippe disse:

Ótimo texto. Que sejamos decentes e tratemos torcedores como torcedores, amantes do manto, e irmãos de brasão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.244 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Apaixonada pelo bom e velho futebol.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

setembro 2017
S T Q Q S S D
« dez   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

galeria de fotos

Chico Buarque Mario Quintana George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.