Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #463 - 25/09/2017

Primeira vez no app de relacionamento

Uma experiência para jamais ser esquecida; um encontro às escuras

Talita Camozze
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
(Montagem sobre imagem/Talita Camozze)

(Montagem sobre imagem/Talita Camozze)

Certo dia eu estava largado e jogado pelos cantos, desanimado da vida, quase desistindo do amor. Então, um amigo me indicou um aplicativo de relacionamentos. Queria me ver mais animado, por isso decidi aceitar. Aliás, por que não? Conhecer alguém e fazer uma amizade. Não diria que seria o amor da minha vida, mas por que não tentar?

Baixei o aplicativo e comecei a procurar um alguém. Conheci várias pessoas, algumas legais, algumas malucas, de todos os tipos. Mas uma em especial, Mônica,  22 anos. Na foto, uma loira, linda, logo me conquistou. Boa conversa, era ela quem, talvez, eu estivesse procurando.

Marcamos um encontro para nos conhecer melhor. No dia da “revelação”, estava animado e ansioso, mas, ao mesmo tempo, preocupado e nervoso, com a cabeça a mil, cheia de pensamentos, me perguntando o tempo todo:

- Será que ela vai gostar de mim?

Um amigo ainda brincou comigo, dizendo que no lugar da loira eu encontraria um velho tarado. E me veio a dúvida:

- Será que a moça da foto é ela mesmo?

Combinamos de nos encontrar em um barzinho, um local aconchegante, com música ao vivo e tranquilo, bom para conversar. Chegando lá, pedi um copo de chopp e me sentei em uma mesa enquanto à esperava. Passou-se um bom tempo e nada dela chegar. Olhava a todo instante para os lados, procurando pra ver se ela estaria por ali.

Conheci várias pessoas, algumas legais, algumas malucas, de todos os tipos

Numa dessas procuras, percebi que havia um velho me olhando. Achei que não era nada, deixei para lá e continuei esperando. Até que já quase desistindo e na iminência de ir embora convicto que havia levado um bolo, aquele homem aproximou-se e falou comigo:

- Olá meu jovem! Você está esperando alguém?

Fiquei surpreso com o fato dele vir até mim e puxar conversa, mas logo respondi:

- Olá senhor! Sim, pode parecer meio estranho, mas estou esperando uma garota que conheci em um aplicativo de relacionamentos.

Ele me olhou, sorrindo, e descreveu exatamente a garota que eu esperava. Fiquei surpreso com a descrição tão precisa que achei que era algum parente ou alguém para dizer que ela não viria. Então, perguntei se ele a conhecia e o homem me contou a verdade. Disse que era a tal “menina” com quem eu conversava e que tinha gostado de mim, mas por ele ser um homem de 60 anos, acabou mentindo sobre a identidade. Fiquei revoltado, sem saber o que fazer e saí do bar sem olhar para trás. Desde então nunca mais o vi. O app só serviu para me deixar de pé atrás com esses encontro às escuras.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.050 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

"É Deus que nos aguarda nas duas pontas do tempo." (Paulo Briguet)

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

setembro 2017
S T Q Q S S D
« dez   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

galeria de fotos

George Carlin Mark Twain Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.