Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #462 - 18/09/2017

Para que o sol venha depois da tempestade

Procurava pensar que tudo poderia melhorar e talvez a felicidade voltasse

Bruna Araujo
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
(Imagem/Arquivo pessoal/ Bruna Araújo)

(Imagem/Arquivo pessoal/ Bruna Araújo)

Ela sempre foi estranha. Reclamava sempre de ser incompreendida, sempre ignorava qualquer um que se aproximava. Ao trocar o primeiro beijo com alguém, já pensava na desculpa que daria para não vê-lo mais. Sentava-se na sacada de casa e enquanto o sol batia nas suas pernas fumava um cigarro escondido, observando o balanço das árvores e cantos dos passarinhos. O sorriso debochado e sarcástico de sempre tomava lugar no rosto dela, não importando o tanto que os olhos verdes grandes, os cabelos negros e longos fossem sedutores e maravilhosos.

Não foram vocês mamãe, sou eu a quebrada. Sempre fui. Não sei como me consertar

Todos sabiam que ela era solitária e errada. Ela mesma estava ciente disso, mais que todos até. “Onde erramos?”, ouvia a mãe dizer para o pai e o irmão. Os sussurros desesperados e os soluços quase inaudíveis, somente o marido e o irmão conseguiam ouvir, mas a filha sabia que o choro acontecia, pois ela conhecia muito bem a progenitora.

- Não foram vocês, mamãe, sou eu a quebrada. Sempre fui. Não sei como me consertar, por favor me ajudem. Eu amo vocês. Quero ficar bem. E quero lhes deixar bem. Por favor me perdoem por tudo que lhes causei nesses 18 anos. Eu juro que irei compensá-los. Nada é culpa de vocês. Amo vocês demais.

Era isso o que ela queria dizer, era isso o que a mãe precisava ouvir. Era essa a verdade. Em vez disso, ela se trancou no seu quarto e se pôs a chorar.

- Quando foi que tudo isso começou a acontecer?
– Por que eu me tornei assim?
– Por que eu quero continuar assim? Eu quero? Não eu não quero!

Mais milhares de perguntas vagavam pela sua cabeça, todas julgando a si mesma. Afinal, já que todos o faziam, por que ela não podia?

Odiava o fato de que o começo de tudo teria sido a possível separação dos pais e o crescimento precoce dela. Odiava ser previsível. Odiava estar lotada de responsabilidades ainda tão nova. Odiava ter que lidar com os problemas dos pais. E para piorar, odiava ter que lidar com a depressão da mãe.  Mas era quem era e apesar de disfarçar toda a delicadeza e esconder os medos com máscaras por que negar? Já tinha se machucado de qualquer jeito e aprendeu mesmo a suportar as dores e se manter de pé.

Era uma garota doce, apesar de tudo o que estava passando. Sempre procurava pensar que tudo poderia melhorar e talvez a felicidade voltasse a ela como o sol vem depois de uma tempestade. Mas, infelizmente, lamentou o fato de as coisas ainda não terem acontecido assim. Vive uma tempestade ainda maior após a tentativa de suicídio da mãe e os intermináveis dias de sofrimento, porém é lindo ver nos sonhos dela que essa tempestade vai passar.

Desejo calmaria e felicidade a essa menina. Tanta coisa e ainda se manter de pé com um sorriso? Também quero aprender a ser assim ou quem sabe aguentar um pouco de tudo isso?

O sol sempre volta a brilhar pela manhã e as coisas se organizam para o bem. As flores nascem, as cortinas se abrem e a felicidade bate na porta. Sorrir é importante e a vida ainda pode ser bela.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.124 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

"It's not worth diving into dreams and forget to live" (Dumbledore)

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

setembro 2017
S T Q Q S S D
« dez   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

galeria de fotos

Chico Buarque George Carlin Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.