Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #471 | 20/11/2017 - Ano XVIII
 
Literatura | Edição #460 - 06/12/2016

Como no ditado, missão dada é missão cumprida

O Jornal Matéria Prima é um compromisso que assumimos do começo ao fim e é gratificante a sensação de dever cumprido

Heloisa Fernanda
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Eu quero continuar conhecendo e contando novas histórias

Eu quero continuar conhecendo e contando novas histórias
(Imagem/Arquivo pessoal)

Era meio do ano quando resolvi tomar uma decisão. Cursava publicidade e não entendia por que tinha entrado naquele curso. Talvez fosse gostar, mas não gostei. Aquele assunto de flyer, outdoor e agência não fazia sentido. Resolvi transferir de curso, afinal, não tinha nada a perder.

Caí totalmente de paraquedas no jornalismo. O processo foi difícil. Logo no começo pediram para que eu fizesse uma pauta. O que diabos era uma pauta? Lá em publicidade o que mais se falava era briefing.  Ali descobri que escrever a palavra “coisa” em algum texto era proibido, e também não deve usar “seu” e “sua”. Ambos são vícios de linguagem que quase todas as pessoas têm, mas que são feios para o jornalismo. Tudo bem, com o tempo me acostumei.

O que mais me assustou foi a pressão de ter que recuperar o tempo perdido, afinal, já tinha perdido meio ano dessa disciplina. Logo nas primeiras semanas pensei “vou reprovar em reportagem, não vai ter jeito”. Já tinha me acostumado com a ideia de que não iria bem nessa matéria, quando meus erros nos textos foram diminuindo, comecei a tirar notas melhores nas pautas e fui adquirindo mais facilidade para escrever. Mas aí vieram os textos mais “difíceis”: bairro e reportagem. Já falei que sou uma péssima entrevistadora porque morro de vergonha do entrevistado? Um dos maiores desafios foi ter que enfrentar a timidez para fazer as entrevistas, mas, no fim, sempre consegui a informação que precisava. Mesmo que seja ruim, sair da zona de conforto é muito necessário.

A cada novo texto terá um novo aprendizado, que não vale a pena perder

A experiência de escrever para o Jornal Matéria Prima foi muito importante para adquirir conhecimento, aprender a lidar com prazos e aprender algo que é realmente jornalístico. Visitar pessoas e conhecer novas histórias, ficar por dentro de diversos assuntos e aprender mais a cada novo texto não tem preço.

Eu não me arrependo de ter vindo para o jornalismo, pelo contrário, eu me arrependo de ter perdido tanto tempo no curso de publicidade. Quero continuar conhecendo e contando novas histórias. Só me resta torcer para que ano que vem eu aprenda o triplo do que já aprendi e que me apaixone cada vez mais pelo curso. Agora para você, calouro, dou uma dica: faça todos os textos, dê o seu melhor, procure boas fontes e não “leve às coxas”. Você vai perceber que a cada novo texto terá um novo aprendizado, que não vale a pena perder.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

29.048 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

dezembro 2016
S T Q Q S S D
« nov   set »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

galeria de fotos

Mario Quintana Cazuza Mark Twain

enquete

Na moda, você trocaria uma grife por um artigo produzido de forma sustentável?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2017 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.