Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #470 | 10/11/2017 - Ano XVIII
 
Saúde | Edição #458 - 14/11/2016

USP calcula que no país 12% são ansiosos

Várias pessoas se preocupam demais com aspectos básicos da vida, o que pode desencadear a ansiedade

Adryellen Andrade
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Compulsividade é um dos sintomas do transtorno de ansiedade

Compulsividade é um dos sintomas do transtorno de ansiedade
(Imagem/Pixabay)

Falta de ar, dor no peito, dor de barriga, falar rapidamente, dificuldade de concentração, preocupação, são alguns sintomas da ansiedade. Isso afeta muito a vida das pessoas. O Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Universidade de São Paulo (USP) calcula que 12% da população brasileira é ansiosa. O distúrbio tem característica principalmente psicológica, que acaba se transformando em algo concreto por meio de uma compulsão alimentar, por exemplo.

A estudante de ciência da computação Valéria Larissa Berbel Sobreiro, 20, descobriu que sofria de ansiedade aos 16 anos de idade, porque quando chegava em semana de provas e vestibular, desesperava-se por qualquer motivo. “Qualquer coisa afetava meu humor. Eu sentia ansia de vômito, meu coração acelerava e sentia uma fome incontrolável.” Hoje, Valéria tenta se controlar. “A ansiedade ainda me consome bastante, mas já consigo não tomar remédios. Quando a ansiedade ataca respiro profundamente, e tento relaxar. Isso me ajuda muito.”

Algumas pessoas sao mais ansiosas do que outras e reagem de maneiras diferentes. A ansiedade interferia muito no dia a dia da empresária Marta Cândido Couto, 49. “Eu tinha muita dor no peito e nas costas, não conseguia ficar parada dentro de casa, sempre tentava arranjar algo para fazer. Então procurei um médico e ele me falou que era ansiedade.” Há 12 anos, Marta iniciou um tratamento à base de remédios. Hoje, diz não sofrer mais desse transtorno.

Tenho necessidade de falar, não quero te ouvir, quero que você me ouça

Para a vendedora  Marcia Regina Nanuncio Batista, 44, a ansiedade é algo incontrolável, chega a ser compulsivo “Eu tenho necessidade de falar tudo em um segundo. Não deixo você falar, não quero te ouvir, quero que você me ouça.” Para Márcia a ansiedade afeta até mesmo os compromissos diários, porque não consegue fazer nada sozinha “Falou em dirigir, já fico nervosa, tenho que ir ao banheiro correndo, fico muito tensa. Dependo muito das pessoas, não consigo ir nos lugares sozinha”, relata.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

28.750 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

novembro 2016
S T Q Q S S D
« out   dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

galeria de fotos

Cazuza Chico Buarque George Carlin

enquete

A Feira do Produtor é importante para Maringá?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2016 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.