Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #459 - 21/11/2016

A moça loira do vestido azul marinho

Para ela, que diz “estamos juntos ainda que estejamos distantes”, e para aqueles que têm um sonho e querem realizar

Amanda Domingues
Estudante de Jornalismo

Comentários
 

Em um domingo à tarde liguei a televisão e deparei-me com uma moça loira, que vestia um vestido azul marinho, com o cabelo preso num rabo de cavalo. Essa primeira imagem marcou o início de tudo. Naquele momento um sentimento diferente me tomou e fiquei sem entender nada. Com os dias fui me dando conta que alguma coisa estava acontecendo. Quando vi já tinha me tornado fã de uma cantora de axé, e eu nem gostava de axé.

Os dias iam passando e eu pesquisava mais e mais. Queria saber mais sobre a moça loira do vestido azul. Quando percebi já sabia tudo da vida e da carreira da cantora, desde a hora que eu acordava até dormir, já ficava pensando e querendo que chegasse logo o dia em que eu poderia vê-la.

Eu e a minha cantora, Claudia Leitte, no nosso último abraço (Imagem/ Arquivo Pessoal)

Eu e a minha cantora, Claudia Leitte, no nosso último abraço (Imagem/ Arquivo Pessoal)

Três anos depois, em 2010, fiquei sabendo que ela faria um show no Paraná, o mais próximo de mim até então e o primeiro show no Estado desde que tornei-me fã. Comprei os ingressos para o show com um sentimento tão bom, com tanta certeza que a veria, que poderia finalmente abraçá-la e dizer o quanto ela era importante para mim. Um dia antes do show, 9 de dezembro de 2010, comprei presentes para entregar a ela, sem saber até então se iria vê-la de perto ou não. Cheguei em casa e fui abrir o resultado do sorteio para quem entraria no camarim. Eram cinco vagas, e meu nome estava ali, na quarta vaga. Naquele momento a alegria tomou conta de mim e eu tive certeza de que realizaria meu sonho. No dia seguinte, o dia do show. Deparei-me que estava na frente de uma porta onde estava escrito “Camarim Claudia Leitte”. Meu Deus, a pessoa em quem eu tanto pensava estava ali, a única coisa que me separava dela era uma porta. Então abriram a porta e eu a vi, parada, enquanto eu ia a ela. Abriu os braços para que eu pudesse finalmente entrar naquele abraço mágico. Senti o melhor abraço da minha vida, a realização do meu sonho. Ela era exatamente como eu imaginava ou até melhor.

A distância machuca e faz chorar, mas o amor aproxima e faz acreditar

Depois desse encontro, tive alguns outros, mas tudo muito rápido. Foi então que, em 2014, tive a oportunidade de vê-la novamente num camarim. Dessa vez nada deu certo, não consegui vê-la de perto, mesmo fazendo o possível e o impossível. A partir daquele momento senti meus sonhos fugirem das minhas mãos, incapaz e desacreditada. Por um período desliguei-me e me senti totalmente distanciada. No final daquele mesmo ano surgiu outra oportunidade de vê-la, e, quem diria, tudo daria certo dessa vez. Passei dois dias com a minha estrela e foi tudo completamente perfeito. Teve choro, tremedeira, abraços, sorrisos, risos, teve amor. Em um dos abraços daqueles dias, pensei naquela primeira imagem que tive dela. Agora, a moça loira do vestido azul estava aqui comigo, num abraço forte e aconchegante.

O resultado da fé está na esperança dos nossos sonhos. Quando se quer algo, tem que acreditar, tem que lutar para que aconteça. Quando se tem um sonho, tem que ter fé, porque acontece. A loucura de uma relação de ídolo com fã é completamente baseada em amor e esperança, apesar de nós mesmos, fãs e ídolos, nem sabemos como definir essa relação. É amor, um amor louco e maravilhoso. A distância machuca, faz chorar, faz desacreditar, mas o amor aproxima apesar da distância, faz acreditar e sonhar.

Acredite nos seus sonhos, eu acreditei no meu e daqui 90 dias a verei novamente. Vou abraçá-la e reviver aquele momento mágico.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.068 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

novembro 2016
S T Q Q S S D
« out   dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

galeria de fotos

George Carlin Mario Quintana Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.