Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #452 - 03/10/2016

Universitários são maioria na Zona 7

Jovens mudam de cidade para estudar na Universidade Estadual de Maringá e acabam se concentrando no mesmo bairro

Leticia Freitas
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

Este ano a Universidade Estadual de Maringá (UEM) conta com 13.082 alunos de graduação presencial. Desses, estão incluídos os 5.845 jovens que vieram de outra cidade para estudar. Para maior praticidade, os estudantes procuram por residências perto da UEM, na Zona 7 (região central). Segundo Gerson Onório, diretor comercial de uma imobiliária de Maringá, a Zona 7 abrange os jardins Acema, Universitário e Ipiranga. No total dos imóveis alugados pela imobiliária, 20% são alugados por jovens universitários.

É fácil arrumar imóvel por aqui quando você já conhece alguém que tem apartamento

Bruna Cristina Almeida Faria, 20 anos, concorda que a Zona 7 é um bairro bem jovem e diz que é muito difícil encontrar pessoas c0m mais idade quando se anda pelas ruas. Ela é de Cergueira, interior de São Paulo (cerca de 380 km de Maringá) e mora na Zona 7 há dois anos e meio. Veio a Maringá para estudar letras na UEM. “Foi o primeiro vestibular que passei e acabei perdendo os outros, então foi minha única opção. É fácil arrumar imóvel aqui quando você já conhece alguém que já tem apartamento, senão é mais difícil mesmo. Nunca procurei um lugar que não fosse perto da UEM, então não sei se em outro lugar seria mais fácil encontrar.”

Quando questionada sobre as repúblicas universitárias, a estudante defende que deveria existir mais, porque são acessíveis e mais baratas financeiramente. “[As repúblicas] não atrapalham nos estudos, isso vai de cada um. Moro com mais três meninas e é bem tranquilo, tem as coisas boas e coisas ruins, igual morar com a família. Essa experiência está sendo bem legal, mesmo sentindo saudade de casa”, conta.

Para psicopedagoga Maria Carolina Lolli, esse processo de o jovem sair de casa é natural e demorado, dependendo da criação, idade e maturidade de cada um. “A partir de quando o jovem tem as suas próprias responsabilidades, podemos dizer que está ‘pronto’ para se aventurar e tomar o rumo de própria vida, mas é claro que aquela pessoa que teve mais responsabilidades quando criança terá mais facilidade de sair de casa. Passamos por várias situações na nossa vida que vão nos deixar maduros ou não. Então, só saindo de casa para saber. Tem jovens que aguentam o traco e tem jovens que não.”

staticmap

A Zona 7 abrange os jardins Acema, Universitário e Ipiranga
(Reprodução/Wikimapia)

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

34.674 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

A tal da tagarela e curiosa de plantão à procura de novas histórias para contar.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

outubro 2016
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

galeria de fotos

Chico Buarque George Carlin Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.