Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #455 - 24/10/2016

Sensacionalismo e o apelo por audiência

Um dos desafios da comunicação é o de preservar a vocação do jornalismo, garantindo a liberdade de expressão e informação

Rafael Bereta
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
No jornalismo policial, o assunto discutido é a violência (Imagem/ Reprodução)

No jornalismo policial, o assunto discutido é a violência (Imagem/ Reprodução)

O sensacionalismo, além de caracterizado pelo apelo emotivo e o uso de imagens chocantes em uma notícia, caracteriza-se também pela capacidade de induzir o telespectador e prende-lô a notícias distorcidas ou fantasiosas. Ou seja, a realidade alterada do cotidiano.

De acordo com o Observatório da Imprensa, site especializado em questões jornalísticas, o sensacionalismo é algo travestido, pois muitos programas geralmente são feitos ferindo a dignidade de uma pessoa filmada sem autorização.

Vários programas, policiais principalmente, adotam essa postura como forma de apresentação de notícias. No jornalismo policial, o assunto sempre discutido é a violência. As reportagens são, geralmente, repletas de apelos sensacionalistas durante todo o programa, sempre há vítimas passando por algum momento difícil, familiares emocionados, elementos que compõem um cenário dramático ao expectador.

Um exemplo é o programa da TV aberta Polícia 24 Horas, da Rede Bandeirantes. As reportagens, focam crimes de morte e tiroteio com vítimas.

Programas apelam para o sensacionalismo, mostrando histórias tristes por audiência

Esses programas apelam para o sensacionalismo, mostrando histórias tristes para comover o expectador e atrair mais audiência. É de fato visível a exposição das vítimas que esses veículos promovem. E, às vezes, nem elas sabem o quanto são expostas.

Diante do cenário tão confuso, onde o humor e o sangue  são moedas de troca pela audiência, essa reflexão sobre o assunto torna-se necessária.

Por isso cabe a todo jornalista apenas noticiar, sem constranger qualquer cidadão com cenas sensacionalistas explicitas. Deve mostrar somente o necessário, não ferindo os valores e a ética de ninguém.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

35.194 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Estudante de jornalismo otimista que prefere os dias de sol!

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

outubro 2016
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

galeria de fotos

Cazuza Mark Twain Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.