Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #456 - 31/10/2016

Morador é homenageado por pioneirismo

Pedro Bento da Silva, que mora na Vila Morangueira, ganha placa em homenagem pelo pioneirismo em Maringá

Adryellen Andrade
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Aos 93 anos, seo Pedro diz ter orgulho em ser maringaense

Aos 93 anos, seo Pedro diz ter orgulho em ser maringaense
(Imagem/Adryellen Andrade)

Pioneiros, homens que fizeram sacrifícios, embalaram Maringá nos primeiros dias de história.  Viram a mata virgem, rude e selvagem, desbravada pelo maquinário de uma civilização. Expuseram-se a lutas heróicas, assistiram ao combate do homem contra a natureza, porém têm na atualidade a glória invejável de contemplar uma cidade imponente e formosa, correndo em avenidas largas e subindo em edifícios majestosos.

Pedro Bento da Silva, 93, morador da Vila Morangueira, região norte de Maringá, foi homenageado pelo pioneirismo por ter ajudado a construir a cidade. Ele diz que é feliz em saber que cada detalhe para a construção da cidade teve a ajuda dele. “Vim para o Paraná em 39, era um verdadeiro sertão. Começou a crescer em 1948. No começo, morei no centro da cidade para ajudar nas construções”, diz.

Bento da Silva foi reconhecido em julho do ano passado, quando descobriu que a prefeitura estava homenageando os pioneiros que ajudaram a erguer a cidade. Foi atrás, contou a própria história e acabou ganhando a homenagem, uma placa de reconhecimento.

Maria Lurdes de Souza, 67, aposentada, diz que conhece o seo Silva há 10 anos. “Ele é uma pessoa muito boa, fácil de lidar, nossa amizade é muito forte. Sempre saímos juntos para nos divertir quando tem a festa do pioneiro”, declara.

Vim para o Paraná em 39, era um verdadeiro sertão. Começou a crescer em 1948

O filho de seo Silva, Fabio Junior, 40, diz que o relacionamento com o pai é muito bom, e que sempre o teve  como referencial e exemplo. “A nossa relação é muito boa, depois que minha mãe morreu, ficamos mais próximos, tenho que dizer que temos os nossos altos e baixos, mas o que importa é que nos damos muito bem”, declara. O filho diz que acompanha o pai em tudo.

José Carlos Júlio, 63, aposentado, vizinho de seo Silva há 13 anos, diz que a convivência com ele é muito agradável. “Pedro é uma pessoa muito bem humorada, um ótimo vizinho, sempre contando para nós algum acontecimento da cidade de antigamente.”

Seo Silva sente que o que pode fazer pela cidade fez e não se arrepende de nada. Hoje, com seis netos e um bisneto chegando, diz ser muito feliz. “Tenho muito orgulho de poder dizer aos meus filhos e netos que a cidade onde moramos tem um pouco da minha ajuda na construção”, comemora.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

34.674 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.