Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Educação | Edição #448 - 05/09/2016

Desinteresse é efeito do baixo salário

A baixa procura pelos cursos que oferecem licenciatura é resultado da desvalorização da profissão de professor no Brasil

Amanda Zerede
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Os baixos salários afastam professores qualificados

Os baixos salários afastam professores qualificados

O salário do professor está em decadência e muito desvalorizado. Quando há procura pela docência, os recém-formados acabam se interessando mais em dar aulas no ensino superior, serem mestres e doutores para terem salários mais justos e valorizados. Consulta feita na escola Municipal Messias Barbosa Ferreira, Pré-escola Municipal Chapeuzinho Vermelho e Centro de Educação Infantil Nossa Senhora Aparecida, de Floresta (distante 25 km de Maringá) indica que é gratificante estar em sala de aula, mas os professores pedem aumento de salários, pois é preciso.

Só quem é professor sabe o quanto a profissão é trabalhosa e se o pagamento não for condizente, a classe perde interesse. Isso também sustenta a baixa procura pelos cursos com licenciatura nas universidades.

Segundo a coordenadora geral do Sindicado Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), Marta Moraes e em entrevista ao jornal O Globo, os valores não concordam com o investimento que a formação profissional exige e nem com a responsabilidade de ser professor. Além do piso salarial baixo, nem todos os professores recebem esse valor; muitas vezes recebem abaixo do piso, o que indigna ainda mais.

O professor é exposto à desvalorização. Isso afeta o desempenho em sala de aula

Outra questão é que em uma sociedade que gira em torno do dinheiro, ter um bom salário vai além da valorização, é necessidade. No ensino infantil a situação é ainda mais complicada, pois o orientador tem o papel de educar e ensinar a criança que passa a maior parte do dia ali.

De acordo com pesquisa publicada pela Veja, em 2014, o Brasil é um dos países com os menores salários para professores, à frente apenas da Indonésia. O professor é exposto à desvalorização. Isso afeta o desempenho em sala de aula, o que reflete diretamente nos alunos. Esse é um ponto de análise muito importante, pois professores não formam somente estudantes, formam também cidadãos. Quando os docentes se sentem bem naquilo que fazem, cativam e auxiliam ainda mais os alunos.

A educação não depende só de boa remuneração aos professores, no entanto, melhores salários atraem profissionais melhor capacitados e inspiram pessoas que gostam da área a seguirem carreira e não se desmotivarem pelo pagamento. A melhor saída para reverter o quadro de baixa procura pelas licenciaturas é a valorização da profissão com o aumento de salário.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

32.898 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

setembro 2016
S T Q Q S S D
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

galeria de fotos

Mario Quintana Chico Buarque George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.