Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade / Segurança | Edição #445 - 08/08/2016

Lei do farol baixo completa um mês

O uso das luzes se tornou obrigatório em tuneis e rodovias durante o dia desde o inicio de julho

Murilo Lima
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
Motoristas que não cumprirem a nova medida são penalizados (Foto: Murilo Lima)

Motoristas que não cumprirem a nova medida serão penalizados (Foto: Murilo Lima)

A lei do farol baixo, que passou a vigorar em todo o Brasil no início de julho, completa um mês e ainda há condutores que a desrespeitam por não se importar ou pela falta de compreensão sobre a medida.

O uso do acessório durante o dia tem um componente importante para quem trafega pelas estradas e rodovias, como destaca o 2° tenente Ricardo Martins, comandante do 1° Pelotão da 4ª Companhia da polícia Rodoviária Estadual do Paraná. “O objetivo da lei é a visualização do outro condutor, no caso eu, no sentido que estou indo, tenha a condição de visualizar quem está vindo no sentido contrário a uma distância suficiente para saber se compensa ou não realizar uma ultrapassagem. E outra condição, como um dia de sol claro, dependendo da cor, pela distância fica difícil visualizar o outro [veiculo que vem em sentido contrário].”

Em outros países a lei do farol baixo já existia. Caso da Finlândia, pioneira na medida aplicada lá há mais de 40 anos. Também foi imposta nos Estados Unidos e no Canadá. Estudos apontam que o uso do farol baixo à luz do dia aumenta a visibilidade de outro veículo em até três quilômetros. Foram esses dados que deram origem ao projeto de lei do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), embasado em países em que já era obrigatório o uso do acessório durante o dia e com a comprovada redução de acidentes frontais e atropelamentos.

Em Maringá, a lei tem validade no Contorno Norte e Avenida Cristóvão Colombo, que é a continuação da BR-376, cruza também o perímetro urbano de Sarandi e é fiscalizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Já as rodovias estaduais próximas a Maringá, como as PR-317, PR-323, PR-461 e PR-454 ficam a cargo de fiscalização da 4ª Companhia da Polícia Rodoviária Estadual do Paraná.

O uso do farol baixo eleva a visibilidade em até três quilômetros

A Secretaria de Trânsito de Maringá confirmou que a lei está em vigor apenas nas rodovias. Porém, é possível observar motoristas maringaenses utilizando o farol baixo no perímetro urbano também.

Hoje, o condutor que não cumprir a medida está sujeito multa de R$ 85,13, infração média com a perda de quatro pontos na carteira de habilitação. Porém, a partir de 1° de novembro haverá correção no valor da multa, que aumenta para R$ 130,16.

No caso das motocicletas o uso do farol baixo já era obrigatório, tendo em vista que as próprias montadoras realizaram adaptações para a norma. Com isso, o motociclista que for flagrado com o farol desligado durante o dia, seja em rodovia ou no perímetro urbano, perde sete pontos na habilitação, multa de R$ 191,54 e suspensão do direito de dirigir.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.239 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

agosto 2016
S T Q Q S S D
« jun   set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

galeria de fotos

Mario Quintana Chico Buarque Cazuza

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.