Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Saúde | Edição #443 - 20/06/2016

Sem receita médica e sem noção do perigo

Ignorando os riscos, adolescentes buscam adquirir, na clandestinidade, medicamento que promete acabar com a acne

Rafael Bereta
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
No Google o flagrante: pedidos por isotretinoína sem receita (Imagem/Reprodução)

No Google o flagrante: pedidos por isotretinoína sem receita
(Imagem/Reprodução)

A acne é um problema para muitos adolescentes, justamente em uma época em que a imagem tem grande importância. Surgem então os cravos e as espinhas, um martírio para todo jovem, pois diminuem a auto-estima, muitas vezes o afastando do convívio social para evitar brincadeiras maldosas.

Existem muitos casos em que a acne é muito resistente entre os jovens, podendo ser até graves, deixando cicatrizes. Para esses casos a indústria farmacêutica desenvolveu a isotretinoína (o nome comercial do medicamento é Roacutan). O tratamento à base dessa substância, na maioria das vezes, acaba com a acne em torno de seis a oito  meses, porém os efeitos colaterais e contraindicações colocam esse medicamento no rol dos mais perigosos para essa faixa etária.

Ocorre que, muitas vezes por vaidade ou mesmo sem a orientação adequada, uma parcela desses jovens tenta obter a medicação na clandestinidade, sem antes passar por um especialista. Numa rápida busca pelo Google é possível encontrar um grande número de mensagens “desesperadas” de adolescentes, querendo comprar a isotretinoína sem receita médica.

Essa procura ensandecida tem uma justificativa. Segundo o site Humana Saúde, estima-se que 90% dos pacientes que fazem o tratamento, têm sucesso durante a fase inicial. Mas o volume de restrições é tão significativo, que a legislação brasileira obriga os médicos a exigirem exames periódicos dos pacientes, na intenção de manter sob controle possíveis alterações orgânicas que possam comprometer a saúde deles. No rol das ilicitudes, a isotretinoína comprada pela internet é fornecida por pessoas que  terminaram o tratamento e resolveram vender o que sobrou.

Essa procura ensandecida em uma justificativa: a medicação funciona em 90% dos casos

A Vigilância Sanitária, autoridades em saúde e até mesmo órgãos da esfera policial precisam ficar mais atentos ao comércio paralelo dessa medicação. Não é a primeira vez que situações como essa são denunciadas e chegar aos autores desses crimes contra a vida humana parece ser relativamente simples quando se domina as ferramentas de rastreamento desses criminosos.

Aos adolescentes e jovens que, inadvertidamente buscam obter ajuda ilegal contra a acne, cabe um alerta aos pais e responsáveis, para que acompanhem mais de perto as rotinas desses meninos e meninas. Leiam a bula do medicamento e hajam enquanto há tempo de prevenir o pior.

roacutam

Discussão e comentários »

Um comentário | Deixe seu comentário

Realmente, a maioria dos jovens ficam a procura de Medicamentos como estes para ficar com a tal: (”PELE BONITA”),Mais na verdade eles não pensam nos transtornos e riscos, que esse Medicamento pode causar, pois e muito forte.
Mais Não poderia de dar os Parabéns para esse Escritor, que escreveu Claramente o que todos deveriam, ler antes de tomar um Medicamento como este ou Parecido, a esse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.155 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Veja os problemas como milagres, que podem trazer sabedoria e mudança.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

junho 2016
S T Q Q S S D
« mai   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

galeria de fotos

Chico Buarque Mark Twain George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.