Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #441 - 06/06/2016

Projeto resgata pessoas com a audição reduzida

Clínica do Jardim Aclimação doa equipamentos e melhora a integração social dos deficientes auditivos

Priscilla Garcia
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Tatiane Gomes recebeu o aparelho auditivo há quatro anos (Imagem/Arquivo pessoal)

Tatiane Gomes recebeu o aparelho auditivo há quatro anos
(Imagem/Arquivo pessoal)

Tatiane Gomes, 27 anos, moradora do Jardim Aclimação há 9 anos, recebeu há quatro anos uma prótese auditiva. Ela conta que nasceu ouvindo perfeitamente, mas, com o passar do tempo, uma doença ocasionou a perda de pouco mais de metade da audição.

“Eu não nasci assim, fiquei assim. É uma sensação horrível ouvir tudo e de repente perder parte da audição. O tratamento e a prótese me fizeram bem, hoje aprendi até a conversar melhor. Tenho uma filha de 4 anos e hoje posso ouvi-la cantar para mim. Esse aparelho mudou a minha vida“, emociona-se Tatiane.

Ela é atendida rotineiramente na Clínica de Fonoaudiologia do Centro Universitário Cesumar (Unicesumar),  localizada no Jardim Aclimação, região leste de Maringá. Foi ali que Tatiane, por ser paciente do Sistema Único de Saúde (SUS) recebeu, de graça, a prótese auditiva. Esses pacientes recebem todo o atendimento necessário desde o diagnóstico até a implantação do aparelho, doado em parceria com a Secretária Municipal de Saúde.

“Todos os atendimentos, em qualquer uma das clínicas [da Unicesumar] são gratuitos e feitos por alunos dos últimos anos. Todos os tratamentos visam o bem da população. Esse projeto, em parceria com o SUS, tem ajudado muita gente e mudado muitas vidas. Aqui fazemos todo o processo, acompanhamento psicológico, diagnóstico e implantação do aparelho”, diz a coordenadora geral, Rosane Rodrigues.

Eu não nasci assim, fiquei assim, é horrível ouvir tudo e de repente perder parte da audição

O tema deficiência auditiva é ainda hoje carregado de muito preconceito. Porém, o avanço das áreas científica e tecnologia permitiu que as terapias se desenvolvessem de forma rápida.

Atualmente o Brasil tem cerca de 9,7 milhões de pessoas com deficiência auditiva (DA) o que representa 5,1% da população, segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE).

“Os aparelhos auditivos melhoram a qualidade de vida social desses pacientes, seja nas relações familiares ou em atividades em grupo. São um instrumento que auxilia e promove a comunicação mais efetiva em várias situações”, ressalta a psicóloga da Clínica de Fonoaudiologia, Maria Carolina Ribeiro.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.240 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Feliz por natureza! Grata a DEUS por tudo que conquistei e ainda vou conquistar! Sonhadora e futura jornalista.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

junho 2016
S T Q Q S S D
« mai   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

galeria de fotos

Chico Buarque Mark Twain Cazuza

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.