Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Esporte | Edição #442 - 13/06/2016

A irracionalidade de condenar o rodeio

Muitas pessoas criticam o esporte sem ter noções básicas dos cuidados oferecidos ao animal antes e depois da arena

Amanda Zerede
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
Rodeio, oito segundos da mais pura emoção sobre o animal (Imagem/ Celina Missura/ Prefeitura de Barretos-SP)

Rodeio, oito segundos da mais pura emoção sobre o animal
(Imagem/ Celina Missura/ Prefeitura de Barretos-SP)

Outro dia li uma reportagem sobre a Câmara de Vereadores de Bauru- (SP), que em decisão judicial aprovou a proibição de rodeios na cidade. Como sou amante do esporte, não poderia deixar de escrever o que penso sobre esse fato.

A falta de conhecimento e o pré-julgamento leva as pessoas a jogarem na vala comum e enterrarem os peões como se fossem os maiores “assassinos” de animais da face da Terra. Condenam e não dão o direito de defesa, criticam aquilo que veem e julgam estar corretos sem saber o que realmente acontece.

Sinceramente, também sou contra qualquer ação que maltrate animais, independentemente da espécie. Mas, convenhamos, condenar uma atividade lícita, que emprega milhares de seres humanos, uma prática que livra o bovino do matadouro e dá a esse mesmo animal o direito de viver até que morra no pasto, é um fundamento sem base. Qual o sentido de defender a proibição do rodeio hoje e ter o mesmo animal no seu almoço amanhã?

Àqueles que são contrários ao rodeio porque judia de animais pergunto: quem é que está sendo irracional nessa história toda? Quando foi que se ouviu por aí que um touro preferisse morrer e virar churrasco que viver saudavelmente por mais de 18 anos? Errado é condenar uma atividade séria sem conhecê-la na intimidade.

De certo vender bebida alcoólica nos postos de gasolina é mais correto que não empregar pessoas no rodeio. Certo é ver as pessoas se drogando e se matando, consumindo crack, e ver a vida humana se acabando aos olhos da sociedade e ficar contra rodeio. Aqueles que condenam a prática e que se dizem protetores de animais estão fuzilando um setor que livra o touro de montaria e o encaminham para o frigorífico.

Qual o sentido de ser contra o rodeio hoje e ter no almoço o mesmo animal amanhã?

Sou contra, sim, o uso de esporas, chicotes, força bruta, ferraduras que machucam os touros e qualquer outro tipo de instrumento prejudicial ao bicho. Mas pessoas que não enxergam uma história por trás do homem que está montando o animal e o criticam, dizendo que está maltratando o bicho, causa-me repugnância e uma insensata dor de cabeça.

Ninguém é obrigado a gostar. Assim como sou apaixonada por rodeio e gosto do esporte, outra pessoa vai adorar música heavy metal. As escolhas devem ser livres. O cidadão que monta, tem em mente o amor pela profissão. Não é o rodeio que o escolhe. É ele que escolhe o rodeio.

Não enterre na vala da ignorância e do preconceito uma atividade que tem nos animais de montaria um zelo gigantesco. Rodeio este em que o touro, nosso animal irracional de montaria, é tão bem cuidado quanto o próprio animal racional que o monta para ganhar o próprio sustento. Condene, sim, os eventos realizados de forma irresponsável e maldosa, mas saiba diferenciar o joio do trigo.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.155 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

junho 2016
S T Q Q S S D
« mai   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

galeria de fotos

Mario Quintana Mark Twain Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.