Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Educação | Edição #438 - 16/05/2016

Alunos enfrentam estradas para estudar

Estudantes “pé na estrada” passam até três horas viajando para chegar à faculdade e concluir o sonhado curso superior

Monique Manganaro
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Todos os dias, estudantes cruzam cidades buscando educação (Imagem/ Lucas Martinez)

Todos os dias, estudantes cruzam cidades buscando educação (Imagem/ Lucas Martinez)

A exaustiva rotina de estudar em outra cidade abarca um número expressivo de estudantes. Cotidianamente, alunos viajam horas, cruzam municípios para ter acesso a uma faculdade e concluir a sonhada graduação. Um fato é unanimidade: as dificuldades para enfrentar essa tarefa diária são muitas.

O primeiro exemplo de um estudante que investe na carreira por meio de uma graduação, mas que encara horas de viagem para atingir o objetivo vem do aluno do quarto ano do curso de Direito do Centro Universitário Cesumar (Unicesumar) Leonardo Augusto Walter da Silva, de 22 anos. Ele mora em Paranavaí (a 77 quilômetros de Maringá) e trabalha seis horas por dia.

O graduando comenta que, além da rotina de trabalho durante a tarde, as estradas ainda fazem parte da realidade no período noturno. “Essa rotina é bem cansativa e desgastante, pois já saio do serviço cansado. Mas o maior problema é a volta, porque já estudamos quatro horas, já está no fim do dia e ainda temos que pegar a estrada para voltar para casa”, observa.

Um fato é unanimidade: as dificuldades para estudar em outra cidade são muitas

Há também uma realidade ainda mais delicada e acrescida com alguns obstáculos. Mãe de dois filhos e estudante que voltou às salas de aula depois de, aproximadamente, 15 anos, Taciana Nara Lopes de Camargo Rodrigues, de 34 anos, mora em Apucarana (a 62 quilômetros de Maringá) e cursa o primeiro ano de Biomedicina na Unicesumar. Ela também destaca toda a dificuldade acima e salienta os esforços que faz para cuidar da família e ainda viajar para ter no currículo uma graduação completa.

Por fim, a seguinte situação: o aluno opta por determinado curso superior, porém, a cidade em que mora não oferece a opção escolhida. Essa é a realidade da estudante do primeiro ano do curso de Jornalismo, também da Unicesumar Janaina Clementino Lopes, de 20 anos. A jovem, moradora de Paranavaí, deixa clara a vontade que sempre teve de cursar Jornalismo e revela que, apesar das dificuldades de estudar em outra cidade, todo o esforço é válido. “Hoje tudo é sacrifício, eu sei que, mais tarde, a recompensa vem. A gente sofre ali, na hora em que estamos indo para faculdade, mas quando chegamos lá e vemos tudo aquilo… ‘Espera, eu consegui, estou na faculdade, estou cursando Jornalismo’. Isso já vale todo o esforço”, registra a graduanda.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.442 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.