Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #439 - 23/05/2016

A mulher que teve a audácia de adoecer

Após passar a vida dedicando-se ao bem-estar dos outros, ela adoeceu; agora, é ela quem precisa ser cuidada

Gabriela Maia
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Imagem/Nanny with Child in a Garden, 1912/Lee Greene Richards (artista estadunidense, 1878-1950)

Imagem/Nanny with Child in a Garden, 1912/Lee Greene Richards (artista estadunidense, 1878-1950)

Eram 11 da manhã quando recebi a ligação com a notícia: a mulher que cuidou de mim desde a infância havia passado mal e estava no hospital. O diagnóstico: colelitíase. Ou, simplesmente, a famigerada pedra na vesícula. O médico foi claro: repouso absoluto e uma cirurgia para tirar as tais pedrinhas. A enferma confessou que estava sentindo dores há meses, mas pensou não se tratar de nada. “Nem dei ‘ligança’”, disse com simplicidade e com o riso frouxo e cansado. Não poderia se dar ao luxo de se preocupar com aquela cólica. Sua sina era cuidar dos outros. Ela não deveria ter a ousadia de ficar doente. Afinal, quem cuidaria dela? E quem cuidaria das pessoas no lugar dela?

Acordava todos os dias antes das seis da manhã. Preparava a refeição do marido e partia para o trabalho. Às oito em ponto, já estava no emprego. Estava há 15 anos trabalhando em nossa casa. Cuidou de mim desde os 5 anos, com todo o amor e zelo, como uma mãe cuida de uma filha. Cuidava da filha de outra mulher, enquanto os próprios filhos ficavam sob os cuidados de uma vizinha, da avó ou de alguma tia. Lavava, passava, cozinhava e cuidava das filhas da patroa. No fim do dia, voltava para casa. Agora sim, cuidaria dos seus.

Poderia, enfim, limpar a própria casa, lavar as roupas dos filhos e do marido e cozinhar para eles. Mas eu sei que ela não cuidaria daquela família como cuidava da nossa. Ela não poderia. Ninguém pode servir a dois senhores. E ela já havia esgotado todas as forças com a outra família e com as filhas daquela outra mulher. Essa era a sua vida, de segunda a sexta. E aos sábados, das oito ao meio-dia.

Ela não deveria ter a ousadia de ficar doente. Afinal, quem cuidaria dela?

Enfim, domingo, o Dia do Senhor. O dia em que ninguém trabalha, todos descansam em suas casas após uma semana de trabalho. Ela, porém, acorda às três da manhã. Prepara as refeições do dia e deixa tudo pronto para o marido e a filha. Separa também uma marmita, cigarro Marlboro, bolachas recheadas e alguns chocolates. Domingo é dia de visita na cadeia. O filho mais velho, preso em outra cidade, aguarda a visita da mãe. E lá vai ela. Na fila da revista íntima, aguardando para ver o filho que quase não pôde ver crescer, pois estava ocupada demais dizendo para uma criança loira e malcriada o quanto ela era amada.

Depois daquele dia fatídico em que as dores se tornaram inenarráveis, a ponto de fazer chorar uma mulher que não tinha boca para nada, as pessoas que dependiam dela para fazer suas refeições e terem suas meias e quartos limpos, precisariam se virar de alguma forma. Ela tinha adoecido, e finalmente ganhou o direito de ser cuidada também.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.839 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

maio 2016
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

galeria de fotos

Mario Quintana Mark Twain Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.