Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Saúde | Edição #433 - 11/04/2016

“Todo pequeno passo do nosso paciente é a nossa vitória”

Fisioterapeuta e professora, Michelle Cardoso Machado, 38 , diz que o melhor retorno é ter um paciente reabilitado

Advaldo Filho
Estudante de Jornalismo

Comentários
 
“Todo pequeno passo do nosso paciente é a nossa vitória”

“Aqui, na clínica, somos todos uma família”, diz Michelle
(Imagem/Advaldo Filho)

A fisioterapia passa por um momento de transformações. Muitos tratamentos curativos que antes começavam com uma consulta ao médico e terminavam com sessões de fisioterapia hoje tiveram uma inversão das etapas. Somado a isso, a profissão se alia à tecnologia e também avança, a cada ano, com novos equipamentos que tendem a aumentar a eficácia dos tratamentos.

Michelle Cardoso Machado, 38, é uma entusiasta dessas transformações. Ela aponta que toda a atuação do fisioterapeuta se pauta na reabilitação do paciente. Para ela, a conquista profissional se dá na reinserção social do paciente, quando ele volta a ter independência, vivendo com qualidade ao lado da família, amigos ou no trabalho. “Todo pequeno passo do nosso paciente é a nossa vitória”, afirma.

Natural de Maringá, Michelle tem graduação em fisioterapia pela Universidade de Marília (SP), título de especialista em fisioterapia Cardiopulmonar pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (SP) e mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade do Sul de Santa Catarina.  Hoje atua como docente do curso de fisioterapia do Centro Universitário Cesumar (Unicesumar), mas já passou pela docência também na Universidade do Sul de Santa Catarina, onde coordenou estágios do curso.

No serviço privado já atuou com pilates, massoterapia, terapia manual e fisioterapia dermato funcional. Na semana passada, ela recebeu a reportagem do Jornal Matéria Prima para uma breve entrevista, a seguir.

Como você analisa as mudanças pelas quais a fisioterapia está passando?
Essas transformações da fisioterapia já vêm ocorrendo há um bom tempo, pois estão relacionadas à qualidade do profissional que é formado. Trabalhamos com uma equipe multidisciplinar, pois entendemos que a saúde, assim como outras áreas, tem sua função. A fisioterapia não faz um diagnóstico clínico, pois isso é função do médico.  Faz um diagnóstico cinético funcional, relacionado ao movimento e à funcionalidade do corpo humano. Vale ressaltar que,  para isso, a cada ano são adquiridos e atualizados novos equipamentos, para eficácia no tratamento dos pacientes.

 Qual a importância da fisioterapia cardiovascular e respiratória quando se fala em prevenção e reversão de complicações pós-operatórias?
Por exemplo, um paciente irá realizar uma cirurgia cardíaca, o que popularmente chama-se ponte de safena, que é a revascularização do miocárdio. Esse paciente deve ser acompanhado pelo fisioterapeuta, antes da cirurgia, para que possamos preparar o pulmão, sabendo que essa cirurgia é totalmente invasiva, pois será necessário abrir o tórax e o peito do paciente, e irá mexer com várias estruturas além do coração. Está seria a prevenção. Já após a cirurgia também o atendemos na Unidade de Terapia Intensiva [UTI], para preparar seu pulmão, evitando assim que ocasione uma pneumonia ou acúmulo de secreções. A partir daqui atendemos  no Serviço de Educação em Saúde, que orienta e cuida da população para que não venha desenvolver esses problemas.

 A clínica presta serviço em várias áreas. Qual delas você, como fisioterapeuta, mais se emocionou ao ver a melhora no quadro de um paciente?
Existe um caso que acompanhamos por dois anos, de uma paciente que não foi atendida em apenas um único setor da clínica. Ela passou por quatro setores, fisioterapia aquática, neurofuncional, respiratória e dermato funcional. Ela sofreu um acidente muito grave de carro e teve traumatismo craniano muito severo. Ficou em coma por muito tempo, fez traqueostomia [abertura de um orifício na traqueia] e saiu do hospital com um lado do corpo totalmente paralisado. Ela não falava, não andava e não se alimentava sozinha. Hoje ela ainda está conosco, já teve alta de algumas áreas e, no entanto ela é uma pessoa totalmente normal. Ela anda, realiza as atividades, se superou e faz bonecas de pano. Para nós, isso é sinônimo de conquista.

O fisioterapeuta pode fazer uma avaliação completa do paciente, inclusive solicitar exames

Qual o melhor retorno que um fisioterapeuta pode ter de um paciente reabilitado?
A própria reabilitação, pois o objetivo do fisioterapeuta é a integridade funcional, ou seja, que o paciente consiga ter o máximo de independência, que esteja inserido socialmente com a família, amigos e no  trabalho, acima de tudo,  com qualidade de vida. Afinal todo pequeno passo do nosso paciente é a nossa vitória, é a nossa conquista.

 Quais as condutas necessárias quanto à fisioterapia esportiva e aquática?
São muitas. Toda conduta é dada de forma muito individual, então o fisioterapeuta está apto a fazer uma avaliação completa do paciente, inclusive a solicitar exame se necessário. De acordo com isso, como funcionamos em uma clínica escola, o acadêmico discutirá junto ao professor a melhor conduta diagnóstica para o paciente. Na esportiva irá depender da resposta, para que sejam realizadas as práticas de eletroterapia, termoterapia e terapia manual. Já quando se diz na aquática pode se trabalhar tanto com o atleta quanto com pessoas com distúrbios neurológicos graves, pois a água tem efeitos básicos. Nesse caso, trabalhamos com piscina aquecida, o que favorece na ajuda de algumas situações, tais como na movimentação e na mobilização desse paciente, eliminando a gravidade em questão de impacto deixando o tecido rígido, mais maleável para o fisioterapeuta trabalhar.

Como é feita a interação entre paciente, família e equipe dentro da clínica?
Temos um relacionamento muito próximo com o paciente, relacionamento  de amizade entre o fisioterapeuta e paciente, mas nas atividades tudo é profissional. Formamos uma grande família, pois é um envolvimento de todos, desde os funcionários, secretária, técnicos, zeladoria até com docentes que acompanham junto aos acadêmicos cada caso.

Esse conjunto soma no que diz respeito à recuperação do paciente?
Somos conveniados do SUS. Aqui atendemos todos sem distinção alguma.

Discussão e comentários »

4 comentários | Deixe seu comentário

Najela Smith disse:

Olá, sou de Cajazeiras- PB, esta matéria chegou a mim através de um Grupo de Fisioterapeutas no Facebook, é legal saber que nesta região o paciente é bem atendido na questão de suporte, sou formada em Fisioterapia, faz 4 anos, no entanto em questão de estrutura não temos muito o que ofertar, nesta região do país. Fazemos o que podemos para a satisfação do nosso paciente… levando em consideração a utilização desse serviço através do SUS. Parabéns. Maringá teria quantos habitantes?

Mateus Meirelles disse:

Parabéns, excelente conteúdo. Professora Michelle, sempre com as melhores palavras. É muito bom saber que a Instituição realiza ações em prol da comunidade. E bacana ler a história resumida sobre a paciente que foi tratada e hoje tem uma vida normal. Fazemos isso com muito amor, e isso é o que nos motiva, para que possamos fazer mais e mais por nossos pacientes.

Carina disse:

De fato, o conhecimento agregado com as atividades fisioterápicas é muito importante. A melhor satisfação dos nossos pacientes é ver a alegria e a recuperação dia a dia de cada um.

Belas palavras da Professora Michele, o fisioterapeuta é um profissional espetacular.

Deixe uma resposta para Carina Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

33.460 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

abril 2016
S T Q Q S S D
« nov   mai »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

galeria de fotos

Mark Twain Cazuza George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.