Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #430 - 02/11/2015

População do Sumaré pede mais segurança

Moradores e comerciantes reclamam da falta de policiamento e a solução encontrada foi reforçar os mecanismos de proteção

Ana Paula Foltran
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Jardim Sumaré tem poucas construções e é pouco movimentado (Foto: Ana Paula Foltran)

Jardim Sumaré tem poucas construções e é pouco movimentado (Foto: Ana Paula Foltran)

Maringá tem crescido muito nos últimos anos. Basta dar uma volta pela cidade para notar a quantidade de novas construções que são iniciadas todos os meses. É o caso do Jardim Sumaré, região norte da cidade.  Porém, os comerciantes do bairro não estão satisfeitos com a segurança.

No último dia 16 de setembro, o dono da padaria Bambu, Fernando Moneyuki Horita, 56, teve o comércio assaltado e por não aguentar mais as ações dos bandidos resolveu correr atrás e atirar contra os ladrões com uma espingarda que tinha na loja. “Eu estou aqui há três anos e em dois anos eu já fui assaltado oito vezes”, afirma.

A polícia só aparece quando tem alguma ocorrência e logo depois desaparece

Segundo o funcionário do depósito Solel, de material de construção, única do bairro, Adriano Aparecido Egea da Silva, 34, os vizinhos vão direto comprar cadeados, fechaduras e correntes por conta dos roubos e furtos no bairro. “Não sofremos nenhum assalto ainda, mas a gente escuta o pessoal falando que andam mexendo [nas casas] pelo menos três ou quatro vezes por mês”, explica.

A câmera da padaria grava Horita atirando contra os ladrões (Reprodução/ YouTube)

A câmera da padaria grava Horita atirando contra os ladrões (Reprodução/ YouTube)

Lucas Henrique da Silva Policarpo, 17, funcionário do Lava Jato Sumaré conta que a polícia só aparece quando tem alguma ocorrência e logo depois desaparece. “Quando acontece assalto, no outro dia tem uma segurança boa, mas diariamente é difícil passar uma viatura por aqui”, relata.

Ele conta que em janeiro deste ano ocorreu um assalto em uma casa próxima ao lava-jato e os bandidos passaram com televisão e celular em frente ao estabelecimento. “Ligaram para a polícia e conseguiram pegar os caras”, lembra Policarpo.

Procurada pelo Jornal Matéria Prima (JMP), a tenente do 4º Batalhão de Polícia Militar e comandante da área de patrulha de Maringá, Bruna Galli Silva, 24, explica que é impossível que as viaturas da Polícia Militar (PM) circulem por todos os bairros da cidade. “Nos últimos dois anos, tivemos dois roubos registrados no Sumaré”, conta, contrariando a versão do dono da padaria Bambu, Fernando Horita.

“A característica do Sumaré é de arrombamento, talvez eles não saibam a diferença entre roubo, furto e arrombamento”, diz a tenente sobre a reclamação dos comerciantes e moradores. Ela reforça que a falta de registro do boletim de ocorrência dificulta a ação da PM. “Se ele [dono da padaria] foi assaltado oito vezes e essas oito vezes ele ligou para a polícia, vai existir o registro, mas não existe. E [nesse caso] como a PM atua?”, questiona.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.827 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Fã da gramática, dependente da escrita e amante do texto

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

novembro 2015
S T Q Q S S D
« out   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

galeria de fotos

Mario Quintana George Carlin Mark Twain

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.