Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Saúde | Edição #430 - 02/11/2015

Fazer autoexame no banho é melhor, diz enfermeira

Para profissional da saúde, os primeiros cuidados realizados em casa são ideais para prevenção do câncer de mama

Daiana Verdério
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Em caso de dúvidas o autoexame de mama deve ser feito rotineiramente (Foto: Daiana Verdério)

Em caso de dúvidas o autoexame de mama deve ser feito rotineiramente (Foto: Daiana Verdério)

Mulheres são vaidosas por natureza. Sexo frágil e às vezes incontrolável. Sempre valorizando aquilo que têm com grande autoestima e feminilidade. Fortes por fora, mas por dentro sensíveis. Quando o assunto é beleza, fazem o possível para aderir com zelo. Corpo, pele, cabelos, unhas tudo tem que ter o devido cuidado.

Compreendido em quase todo lugar do mundo, outubro é conhecido como o mês de conscientização do câncer de mama. Nunca é demais cuidar de si próprio. Pelo contrário, é essencial. Mas às vezes, esquecer de fazer o exame de mamografia pode levar a consequências mais drásticas, como a perda da mama ou na própria vida.

Já estamos em novembro e é necessário que a mulher seja estimulada a procurar um médico sempre que tiver dúvidas a respeito, não apenas no mês dedicado às campanhas contra o câncer de mama. Mulheres de todas as idades precisam estar cientes dos sinais e riscos da doença e, o mais importante, não ter vergonha.

A enfermeira Marislei de Fátima Delarrosa, 53 anos, explica a importância dos primeiros cuidados feitos em casa. “A qualquer hora do dia é bom fazer o autoexame, mas o melhor é depois que encerra o ciclo de menstruação da mulher. Após uma semana do término, as glândulas mamárias geralmente estão mais altas. Uma dica interessante é realizá-lo durante o banho, passando o sabonete nos seios é mais fácil de sentir algo.”

Mulheres de todas as idades precisam estar cientes dos sinais e riscos

A psicóloga Gilcinéia Rose da Silva Santos, 50 anos, ressalta a importância do acompanhamento durante o tratamento, para melhores resultados. “A doença implica várias perdas, tanto para o paciente quanto para os familiares. O psicólogo clínico, acompanhará o paciente na elaboração desse luto da parte do corpo retirada e a possibilidade de valorização de outros atributos físicos e emocionais do paciente”.

Um exemplo de superação na luta contra a doença é o da médica Gabriela Aquim Yamane, 34 anos, diagnosticada com câncer de mama aos 30. “Descobri a doença após um exame de ultrassom pedido pela minha ginecologista. Nunca havia feito exame de mama, mas através das campanhas do Outubro Rosa, senti que deveria fazer”. Segundo ela, a reação foi de desespero, pois não sabia em qual estágio estava a doença, nem como seria o tratamento. “Inicialmente pensei nos efeitos colaterais, no medo de perder o cabelo e, principalmente, em perder a mama”. No início, ela achou que seria muito difícil conciliar o tratamento com a vida normal. “Com o tempo, tive suporte da família, amigos e, principalmente de Deus. Percebi que isso seria possível, sim, e quando me dei conta, estava superando as dificuldades e vencendo cada uma dessas etapas com uma força que nem você imagina que tem.”

Gabriela deixa um recado para as mulheres que ainda estão na luta contra a doença: “Na vida temos que fazer escolhas e diante de um diagnóstico desses você não tem muitas opções: ou você desiste ou escolhe lutar. Junte todas as suas forças e reúna todos os seus suportes, sejam eles humanos ou espirituais, que tudo isso vai passar”.

 

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

31.372 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Sou riso fácil. Se o caldo engrossar, gargalho

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

novembro 2015
S T Q Q S S D
« out   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

galeria de fotos

Cazuza Mario Quintana Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.