Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #426 - 21/09/2015

A um velho amigo, uma carta póstuma de uma outra vida

Fantasmas de um passado feliz assombram meu presente desenhado em tons de cinza; sejam bem-vindos à minha vida

Efraim Nascimento
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
Foto: Efraim Nascimento

Foto: Efraim Nascimento

Querido amigo, lembrei-me de você há poucos dias e o sentimento de nostalgia foi inevitável. Afinal, passaram-se 15 anos desde que o vi pela última vez e, juro por Deus, daria tudo para não vê-lo naquele estado. Porém, escrevo por um único motivo: libertar-me.

Lembro-me como se fosse ontem nosso primeiro contato. Primeiro dia de aula. Você, novato na escola, todo engomadinho, cabelos milimetricamente arrumados para o lado, óculos quadrados, camisa xadrez e calça cáqui, desengonçado e um pouco patético. Eu, descolado na galera, capitão do time de futebol, vestido ao estilo John Travolta em “Grease”, e com uma dezena de namoradas ao meu encalço. Popular.

Admito que quando o vi pela primeira vez não dei muita importância a você. Para mim, você não passava de mais um nerd pé no saco que me mandaria calar a boca durante as aulas. Enganei-me. Quem diria que nos tornaríamos tão amigos, cara? Aliás, obrigado, se não fosse sua “nerdisse” eu nem teria saído do colegial.

Desculpe-me, mas não podia levá-lo adiante, por isso o matei e o sufoquei

De um colega de escola você se tornou um amigo e da nossa amizade algo inimaginável surgiu. Algo que eu jamais pensaria que um dia pudesse existir. Um sentimento perigoso que, caso viesse à tona, custaria minha liberdade ou até mesmo minha vida. Eram tempos difíceis, em outra vida. Tivemos nosso tempo e é neles que me apego nos momentos tristes. Pois, afinal, foram neles que me senti completo e feliz de verdade. Desculpe-me, mas não podia levá-lo adiante, por isso o matei e o sufoquei. Se hoje me arrependo de algo nessa droga de vida, foi de tê-lo deixado partir, querido amigo.

Hoje sou velho. A vida encarregou-se de retirar todo resquício de juventude que ainda existia em mim. Casei-me, constituí família, tenho quatro adoráveis filhos. Eles são a minha vida. Mas apesar de tudo, sinto que se morrer hoje, morrerei incompleto. Sei que você não lerá o que estou escrevendo, como também sei que nada que eu escreva sobre você irá trazê-lo de volta. Mas preciso libertar-me.

Lembro-me como se fosse ontem nosso último contato. Inverno de 1980. Último dia de vida. Recebi uma mensagem e ela me dizia que alguém implorava minha presença em uma enfermaria qualquer, de um hospital qualquer. Quando o vi, desabei. Você, cabelos finos e frágeis arrumados para o lado, ainda meio desengonçado, destruído por uma nova doença chamada Aids. E eu, pai de família, fadado a viver uma vida incompleta pela frente.

— Por que você me deixou? — disse meu frágil amigo.

—Eu nunca o deixei… — disse entre lágrimas.

Silêncio.

Desculpe-me caro amigo, escrevo por um único motivo: libertar-me.

Discussão e comentários »

Um comentário | Deixe seu comentário

Bruna Tamires disse:

Linda crônica! Leria um milhão de vezes por dias, sentindo cada palavra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.872 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Apaixonado por Londres, ainda à espera da carta de Hogwarts

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

setembro 2015
S T Q Q S S D
« ago   out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

galeria de fotos

George Carlin Chico Buarque Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.