Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Economia | Edição #421 - 10/08/2015

Tupiniquins também são empreendedores

Movimento empreendedor contribui para mudança de cultura no Estado e no País e capacita estudantes ao mercado

Paulo Rodrigues
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
(Foto: Unicesumar/Assessoria de Imprensa)

(Foto: Unicesumar/Assessoria de Imprensa)

O Movimento Empresa Júnior (MEJ) surgiu em Paris (França) no fim da década de 60. Com o passar do tempo, o fomento ao empreendedorismo se espalhou pela Europa e chegou ao Brasil. Em terras tupiniquins, as empresas juniores se consolidam como ponte entre o ensino superior e o mercado de trabalho.

Os números demonstram na prática a teoria. São 236 empresas juniores, 17 federações estaduais e mais de 11 mil participantes, conforme atesta a Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior). O crescimento das empresas juniores no Brasil é consonante com a recente pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada internacionalmente em quase cem países.

A pesquisa confirma o alto índice de empreendedorismo entre adultos no Brasil, 34,5% em 2014 ante 23% em 2004. Além disso, destaca o fato de o Brasil ter mais empreendedores frente a economias desenvolvidas e a outros países em vias de desenvolvimento.

De acordo com Guilherme Camargo, 21, assessor de relações públicas, e João Luis Grizinsky de Brito, 23, diretor-presidente, ambos da Federação das Empresas Juniores do Estado do Paraná (Fejepar), o MEJ tem ganhado espaço, desde 2010, nas universidades. Por outro lado, ainda buscam consolidar a cultura empreendedora nas empresas paranaenses.

No âmbito nacional, Júlia Vigné, coordenadora de relações públicas da Brasil Júnior, afirma que “[a confederação] tem parceria com diversas empresas de grande porte e forte atuação dentro do país”, alcançando novas empresas e fortalecendo as empresas juniores perante a sociedade.

No Estado, ao menos 21 empresas juniores são reconhecidas pela Fejepar, dentre as quais a Adecon Consultoria Empresarial – UEM, detentora de prêmios nacionais como Melhor Empresa Júnior do Brasil. Mesmo assim, nem todas as empresas presentes no mercado de trabalho paranaense têm conhecimento sobre a capacitação que o movimento proporciona para quem dele participa. “As grandes empresas acabam dando uma maior importância à experiência no MEJ do que as [empresas] de médio e pequeno porte”, afirma Brito.

Empresas juniores se consolidam como ponte entre o ensino superior e o mercado

Para a relações-públicas da Brasil Júnior, contudo, enquanto as médias e grandes empresas têm interesse nos empresários juniores por causa do diferencial e da vivência empreendedores, o maior mercado das empresas juniores são as micro e pequenas empresas. “Os projetos realizados pelas empresas juniores são de qualidade e com valor abaixo do mercado, o que faz que o MEJ seja atrativo para as micro e pequenas empresas”, atesta Júlia.

Além disso, o diretor-presidente da Fejepar explica que “uma grande parcela das pequenas empresas e startups que vêm surgindo no Brasil são fundadas por profissionais que passaram pelo MEJ e entendem o diferencial do movimento”. Atualmente, as companhias startups são exemplos ideais sobre o empreendedorismo e a importância que tem no mercado de trabalho.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

32.898 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Aprendiz de jornalista e de gente grande.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

agosto 2015
S T Q Q S S D
« jun   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

galeria de fotos

Mario Quintana Chico Buarque Mark Twain

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.