Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #420 - 03/08/2015

Felicidade de viver longe das amarras

Na atualidade, é melhor “adoecer” que viver “feliz” como vive a maioria das pessoas, sonhando ser o que não são

Rafael Donadio
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
Glauber Shimabukuro - http://glaubersonic.deviantart.com

Sketchbook19/Glauber Shimabukuro

6h21. Despertador toca ao som de Não Há Dinheiro Que Pague, nada como acordar ouvindo o Rei. Eu sei, horário estranho, mas tecnologia é uma bosta de vez em quando. A função “soneca” dura nove minutos e eu não tenho a mínima ideia como se muda isso, então reservo o sagrado tempo de nove minutos para sair da cama. Me arrumo em 15, no máximo. Coloco meu fone e saio. Três quilômetros, aproximadamente, até o trabalho.

Terno, camisa e gravata. Que bom seria sair pelado, mas não posso. Cinco minutos de caminhada e um belo de um filho da puta já usando a buzina. Começa Balada do Louco no meu celular. Aumento o volume e continuo.

Aquele filho da puta pode ter um, dois ou até três carros, o problema é dele. Eu vou voando para todos os cantos em que a música me acompanha. E vou nu. Não, não é voar normal como um pássaro qualquer. Afinal, se posso pensar que sou Deus, qual o problema nisso? Se quiser, posso até pensar que tenho cabelo. E que seja verde, amarelo, violeta ou até transparente. Com a caspa de purpurina e a barba azul anil. E continuo voando. Pelado.

Posso até pensar que tenho cabelo verde, amarelo, violeta ou transparente

Para a viagem ficar um pouco mais rápida, subo no cavalo branco que planava ao meu lado e vou imponente como Napoleão no comando de uma grande tropa. Com meu exército prossigo sobrevoando os prédios do centro da cidade, enquanto enxergo o Senhor F, triste, sonhando ter os tão estimados olhos azuis, o carro do ano e, claro, a mulher de Senhor X, para que todos possam ver.

Minha cavalaria é formada apenas por pessoas bonitas, cada qual com a beleza que acredita ter, talvez a beleza mais bela que qualquer ser humano poderia atingir. E, claro, todos despidos dos pés à cabeça.

Glauber Shimabukuro - http://glaubersonic.deviantart.com

Sketchbook22/Glauber Shimabukuro

No meio do caminho junta-se à minha tropa a tão querida Virgínia, que todo inverno me abandona, mas retorna no quente e caloroso verão chuvoso. Juntos, cavalgamos como dois amantes apaixonados. Escutando a canção, o coração ou qualquer bobagem que nos caia bem aos ouvidos, galgamos feli…

Tiro o fone. Hora de dar “bom dia” a mais pessoas engravatadas. Não sei o nome de todos, mas, na grande maioria, posso chamar de Senhor F mesmo.

Bato o ponto e me curo da doença que me assola. Momento de ser normal.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.872 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Usuário de música. Careca de saber que não sabe de nada

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

agosto 2015
S T Q Q S S D
« jun   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

galeria de fotos

Mark Twain Cazuza Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.