Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Tecnologia | Edição #402 - 09/10/2014

LOL invade mundo dos jogos e vira febre

O League of Legends se tornou o game mais jogado em todo o mundo e conta com campeonatos nacionais e mundiais

Tuana Mignoso
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Guilherme Fiorese, 19, jogando League of Legends   (FOTO: Tuana Mignoso)

Guilherme Fiorese, 19, jogando League of Legends (Foto: Tuana Mignoso)

Está enganado quem acha que os campeonatos mundiais acabaram com a Copa do Mundo deste ano. Os gramados e a bola deixaram de ser a característica marcante da disputa para dar espaços aos computadores com o jogo online mais praticado em todo o mundo, o League of Legends (LOL).  Os jogadores profissionais treinam táticas na concentração para campeonatos nacionais e mundiais e, acredite se quiser, com prêmios que valem a até R$ 10 milhões.

Segundo reportagem publicada no site G1 no ano passado, o governo dos Estados Unidos reconheceu que os jogadores de League of Legends são realmente atletas profissionais e que a prática do jogo online em torneios deve ser considerada uma profissão. Em entrevista concedida ao site de jogos Gamespot, a criadora do LOL, a Riot Games, diz que isso é uma visão inovadora para o futuro dos jogos online. “Agora podemos começar a olhar para os jogadores internacionais como profissionais da área. É um processo muito mais fácil pois eles são realmente reconhecidos pelo governo americano. É um grande passo.”

O LOL está conquistando espaço na mídia brasileira e isso se deve à realização de campeonatos do Circuito Brasileiro de League Of Legends, o CBLOL. Só no Brasil, existem dezenas de equipes formadas para disputar os campeonatos, entre as quais estão a PaiN Gaming, a KaBuM e a CNB. Cada uma delas é composta normalmente por cinco jogadores e um técnico, que se dividem em funções, assim como em uma partida de futebol. Os integrantes da “liga” têm uma casa para morar e para jogar, a “gaming house” e a rotina é intensa, eles treinam até 10 horas por dia com intervalos apenas para as refeições básicas.

Os jogadores profissionais treinam para campeonatos
com prêmios que valem
até R$10 milhões

O campeonato brasileiro de League of Legends deste ano ocorreu no dia 26 de julho no Maracanãzinho (Rio), com um publico de mais de oito mil pessoas no ginásio e 120 mil assistindo pela internet. A equipe KaBuM conquistou o título do campeonato. Em entrevista para o programa The Noite com Danilo Gentili, os participantes contam que estão animados com a ideia de representar o Brasil no campeonato mundial. “Nós estamos treinando intensamente para a fase mundial, pois vamos concorrer com as melhores equipes de todos os países, é uma pressão e tanto. O fato de saber que somos os favoritos é muito legal. No campeonato brasileiro os ingressos foram vendidos em menos de quatro horas, nossos fãs são demais.” A KaBuM vai disputar o campeonato mundial no dia 19 de outubro na Coreia do Sul com o prêmio de U$ 1 milhão.

Igor Fiorese Vieira, 21, de Maringá, jogador de League of Legends há seis anos, participou da liga KaBuM em campeonatos brasileiros como a CBLOL em 2012 e em 2013 e a X5MegaArena neste ano, todos em São Paulo. Atualmente, Vieira não faz mais parte da equipe, pois decidiu se dedicar aos estudos para o terceiro ano do curso de medicina. Apesar de não estar na “liga”, ele conta que joga cerca de quatro horas por dia. “Comecei jogar aos 15 anos e aos 16 disputei meu primeiro campeonato nacional na KaBuM, onde treinava cerca de 10 horas por dia. Hoje, jogo bem menos e divido meu tempo entre estudos, jogo, namoro e academia.” Vieira conta também que gosta de jogar e de ser reconhecido como um profissional. “Me considero profissional na área, visto que ganho dinheiro com o que faço. É um hobby que levo como profissão.”

Para Guilherme Matheus Fiorese, 19, o jogo também é um hobby. “Comecei a me interessar pelo jogo por influência dos meus amigos e, atualmente, jogo mais ou menos sete horas por semana. Além de me divertir jogando, alivia a tensão do dia a dia. É uma maneira de me desconectar com o mundo à minha volta.”

Segundo o psicólogo Márcio Roberto Regis, especialista em comportamento de adolescentes e cognitivo-comportamental, o jogo pode ser benéfico em alguns casos. “Jogos violentos podem influenciar o comportamento de alguns adolescentes, mas também oferecer outra parcela e proporcionar a oportunidade de aprender novas habilidades em redes sociais.” O especialista afirma que é preciso controlar as horas diante do computador, pois, em momentos mais frágeis do adolescente, o jogo pode virar um espelho para a vida real. “Assim como o jogo pode prejudicar, pode se tornar um escape da vida real para o mundo virtual, o que acaba se transformando em um maleficio para o adolescente.”

A equipe KaBuM vencendo o campeonato brasileiro de League of Legends (Foto: Reprodução/RiotGames)

A equipe KaBuM vencendo o campeonato brasileiro de League of Legends (Foto: Reprodução/RiotGames)

Discussão e comentários »

2 comentários | Deixe seu comentário

Kleber Soares disse:

Otimo, estes games estão vindo para ficar, ótimos gráficos e jogabilidade 10. Parabéns.

GABRIEL LUIS VOLPATO disse:

Muito bom !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

32.898 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Apaixonada por palavras, música e pessoas inteiras. Gosta de quem mete a cara, arrisca o verso, desafia a vida.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

outubro 2014
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

galeria de fotos

Mark Twain George Carlin Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.