Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #400 - 18/09/2014

Garçom, quero a conta CERTA, por favor

Uma noite, muitas surpresas para a atrapalhada família; mal sabiam eles como o simples passeio terminaria

Maria Isabel Corrêa
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

Em uma noite agradável de domingo, a família resolve conhecer Beltrão, considerada a cidade que nunca dorme pelos múltiplos bares e baladas noturnas. Sem saber aonde ir, começam a fazer uma lista de possíveis lugares em que todos estejam de acordo. Numa família grande como essa, confusão é o que não poderia faltar, a primeira foi armada logo na escolha do lugar. Os casais querendo ir ao cinema ver filme romântico e os solteiros, claro, querendo farrear.

(Fotomontagem: Rodrigo Brambilla)

(Fotomontagem: Rodrigo Brambilla)

Ainda sem decidir entram no carro, todos espremidos, até porque não é todo dia que oito pessoas ficam tão coladas assim, um “encoxando” o outro. Apertados. Sem ar para respirar e, para variar, a gritaria de sempre:

– Vamos aonde tigrada? – indaga a mãe.

– Que tal aí nesse barzinho? Fabricam a própria cerveja e parece um lugar legal pra marcar o reencontro da “famiage” – argumenta o filho do meio.

Todos concordam com ele e decidem ir até o bar. Esse que é um tanto quanto diferente, a começar pelo estacionamento, que parecia mais um cemitério e o manobrista um zumbi. Ao entrarem, deparam-se com um garçom alto, moreno e que derrubou o cardápio em cima do pé da filha mais velha, justo nela que acabou de se recuperar de uma lesão.

Passado o susto, a família decide sentar-se no fundo do bar, um lugar até que aconchegante, não fosse a presença de umas barangas se achando gostosas que estavam na mesa ao lado.

Ninguém acredita até que o homem quase tomba o carro para voltar ao bar exigir uma explicação

A noite estava animada e todos descontraídos, mas já estava ficando tarde, passando da meia-noite e o bar iria fechar logo. Resolvem então pedir a conta. O pagamento é feito no débito e ninguém repara o valor. No caminho para casa o pai confere o recibo:

– Meu Deus! Gastamos 4.000 reais em uma noite! – exclama, quase desmaiando.

– Não pode ser, eu mesmo não bebi nada – argumenta a filha, achando que o pai estava brincando.

Ninguém acredita até que o homem quase tomba o carro para voltar ao bar exigir uma explicação. Novamente no local, a família toda quer resolver a situação, mas para chegar até lá não foi nada fácil. O carro estava estacionado do outro lado da rua e o pai a gritar:

– Corre tigrada, antes que vão embora!

Antes de conseguir atravessar a rua, tiveram de esperar uma tropa de cavalos passar. Alguns passos depois, foram obrigados a  pular por cima de melancias que estavam espalhadas pelo canteiro da avenida e ainda teve um quase atropelamento, numa distração do filho do casal.

Que noite para a família, mas tudo o que o bar não precisava no momento era de um barraco.

– Ô, seu boiola, você acha que só porque sou do interior sou otário? – gritou o pai, nervoso.

– Calma, senhor, posso depositar amanhã na sua conta – diz o gerente.

– Só que não! Quero agora o que me cobrou a mais. 

O gerente, então, puxou uma mochila de escola e começou a retirar o dinheiro de dentro. O homem, já afobado retira todo o dinheiro da mão do gerente, senta-se em uma mesa do bar e começa a contar “tim-tim por tim-tim”. Contou duas vezes para conferir se tudo estava correto.

O reencontro da família não foi como todos esperavam, mas o pai conseguiu surpreender a todos com um pedido inusitado para a ocasião:

– Traz mais uma rodada pra nós aí, garçom!

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.041 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Conversadeira, ama ouvir histórias e contá-las. Identifica-se com o jornalismo e é apaixonada pela família.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago   out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

galeria de fotos

Chico Buarque Mark Twain George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.