Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #392 - 27/06/2014

Doroteu, o homem que transforma o lixo

Apesar de analfabeto, morador do Parque Industrial não desiste de aprender e faz do material um incentivo ao trabalho

Maria Isabel Corrêa
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

A correria do dia a dia e a ânsia por comprar tudo novo leva as pessoas a se desfazerem de muitos pertences. Mas aquilo que é jogado fora por alguns, para outros pode ter grande utilidade e, por mãos como as de Doroteu Neves da Silva, 47, morador do Parque Industrial, na região sul da cidade, se transformam. Ele diz acreditar que o lixo não lhe trouxe grandes oportunidades, como um trabalho que pudesse melhorar a condição de vida que leva. Porém, o desejo de transformar recicláveis em arte começou quando sentiu a necessidade de criar algo para ajudar a própria família.

Doroteu da Silva

O lixo vira criação nas mãos de Doroteu Neves da Silva (Foto: Walison Massini)

No início, Doroteu da Silva não teve o incentivo de ninguém, simplesmente continuou a recolher lixo porque sentia prazer em desenvolver algo feito com as próprias mãos. “Comecei a fazer para ocupar meu tempo e depois gostei muito, não parei mais.”

A artista plástica Lilia Pereira Lobo, 57, pensa como Doroteu. Ela não é graduada em artes plásticas, pois diz acreditar que se fosse formada não conseguiria pintar as telas com a liberdade que tem hoje. Iria prender-se a técnicas acadêmicas e se esquecer da parte mais importante, que é criar. Por isso, cria aquilo que pensa, sem se preocupar com técnicas. “O artista plástico não precisa ser necessariamente formado, é aquele que gosta de criar, fazer arte baseado em seus próprios padrões.”

Segundo Lilia, nem tudo que o artista faz “vale ouro”, pois geralmente se compra o nome do autor e não a obra de arte, quando deveria ser o contrário. Para ela, o que caracteriza um bom artista é sua singularidade, pois hoje, muitos apenas copiam e já se denominam artistas.

Já para a professora Daniela Jacomel, 43, que ministra artes visuais no ensino superior, há uma grande diferença entre arte e artesanato. “A gente ensina que para ser considerado arte, tem que ter toda uma contextualização para depois ser decodificada. Já o artesanato não tem toda essa pesquisa, criatividade e contextualização, porque faz cópia do real. A arte é inspiração, interpretação, criatividade e não pode ser chamada de livre expressão, e sim de livre interpretação.”

Muitos apenas copiam e já se denominam artistas

Alheio à discussão sobre se o que faz é arte ou artesanato, Doroteu da Silva segue com a atividade que mais lhe dá prazer. Foi no Parque Industrial que ele ficou conhecido por transformar ferro velho e lixo reciclável. “Algumas esculturas faço por fazer; outras, dou; umas eu vendo e o resto [o que não tem proveito artístico] vendo como ferro velho mesmo, mas não pela beleza, e sim porque as pessoas querem.” Ele menciona também que o processo de fabricação é muito simples, envolve solda, amarração e cola. E o melhor de tudo é que os materiais principais, como a madeira, ferro e plástico, nunca faltam quando vai produzir.

 

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.065 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Conversadeira, ama ouvir histórias e contá-las. Identifica-se com o jornalismo e é apaixonada pela família.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

junho 2014
S T Q Q S S D
« mai   jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

galeria de fotos

Chico Buarque George Carlin Cazuza

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.