Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #384 - 08/04/2014

Idosos relatam como é viver no Lar dos Velhinhos

A rotina e as opiniões divididas entre quem gosta e quem não gosta de morar na instituição

Lais Moser
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Retratos da vida no Lar dos Velhinhos,que abriga 55 pessoas

Retratos da vida no Lar dos Velhinhos,que abriga 55 pessoas (Fotos: Lais Moser)

De acordo com o último censo feito pelo IBGE (2010), a população idosa de Maringá, entre 60 e 100 anos, é de 43.373 habitantes. Essa grande parcela da população está dividida entre quem mora em casa com a família e os que vivem em instituições de atendimento ao idoso. Uma dessas instituições é o Lar dos Velhinhos de Maringá que, segundo a assistente social Camila Rossi do Nascimento, abriga 55 pessoas acima de 60 anos.

A assistente social afirmou que o lar tem de tudo para ser o mais agradável possível para os idosos que estão ali. A rotina se parece com a de uma casa: banho logo cedo, seis refeições por dia, entre as quais lanche no meio da tarde e o dia livre. Nos fins de semana eles se distraem com performances do grupo Terapia da Alegria. O diretor do grupo, Hudson Zanoni, disse que o projeto já tem 11 anos e mistura elementos de teatro, música, circo e até bonecos. Segundo ele, todas as atividades se baseiam nos verbos “brincar” e “amar”. Além disso, a instituição oferece oficina do cinema às quintas- feiras, missa na capela da instituição aos sábados, e um passeio por mês.

 Já me acostumei com a rotina, mas o pior dia de ficar aqui é o domingo. Quem tem família recebe visita, quem não tem fica mais sozinho do que durante a semana

A maioria dos idosos que vive no Lar dos Velhinhos são autônomos, conseguem fazer as atividades do dia a dia sozinhos. Bom para eles? Nem tanto. Apesar de todas as atividades que a instituição proporciona, alguns dos idosos autônomos que moram no lar contam que se sentem presos. Isso porque não podem sair sem o acompanhamento de um educador da instituição.

Mas isso não significa que não gostem de estar lá. Aparecida, 88, está lá há apenas dois meses, entretanto, afirmou que já conhecia a instituição porque vinha sempre com o grupo de idosos do qual fez parte durante 17 anos. Aparecida perdeu o marido e foi morar com a filha em Curitiba, mas resolveu voltar porque, segundo ela, o lar parecia mais com a própria casa.

José, 89, também gosta de morar ali. Está lá há sete anos. “ Já me acostumei com a rotina, mas o pior dia de ficar aqui é o domingo. Os funcionários que ficam a semana toda vão embora, quem tem família recebe visita, quem não tem fica mais sozinho do que durante a semana.” Ele contou que o que mais gosta de fazer é ouvir rádio.

O Lar dos Velhinhos de Maringá tem também alguns computadores que podem ser usados a qualquer hora pelos idosos. De acordo com a assistente social Camila Nascimento, alunos da PUC (Pontifícia Universidade Católica) vão uma vez por semana até a instituição dar aulas de informática para eles.

Osias, 75, disse que gosta muito das aulas e que agora ele aprendeu a fazer os desenhos que tanto gosta no computador.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.839 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Apaixonada por pontas, de sapatilhas e do lápis!

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

abril 2014
S T Q Q S S D
« dez   mai »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

galeria de fotos

George Carlin Mario Quintana Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.