Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #383 - 05/12/2013

No fim das contas, a sensação é sim de dever cumprido

Bastaram quase sete meses para que o JMP ficasse guardado na vida de quem participou ativamente do projeto em 2013

Victor Rossi
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
Ver o resultado do nosso trabalho é gratificante

Ver o resultado do nosso trabalho é gratificante

No começo deste ano, lá por meados de abril, o projeto Jornal Matéria Prima realmente saiu do papel e entrou na rotina dos alunos do segundo ano de Jornalismo da Unicesumar. A partir daí, foi necessário arregaçar as mangas e encarar sem medo aquela oportunidade. Quase sete meses depois, posso garantir não só por mim, mas por todos os outros colegas que participaram ativamente do JMP em 2013 de que a sensação é a mesma entre todos: a de dever cumprido.

Nos primeiras edições, a insegurança tomou conta. A busca por pautas e mais textos começaram a enlouquecer, principalmente quando se estava chegando o tão temido dia para a entrega dos trabalhos. Aos poucos, fui pegando o jeito, descobrindo como realmente funciona o jornalismo, e assim, entrar de cabeça naquilo que escolhi para minha vida. Graças ao JMP, pude conhecer pessoas com histórias maravilhosas, com assuntos dos mais variados possíveis. Descobri que tenho uma queda por histórias relacionadas a pessoas da terceira idade. Não sei porque, mas eles mexem comigo. Como não lembrar da pauta sobre o prédio que tinha uma alta quantidade de moradores com idade acima dos 60 anos. Outra que deixa forte recordação é a matéria a respeito do caminhão do Seo Carlos. Foi de arrepiar a história de carinho entre aquele senhor com o seu antigo companheiro de estradas.

Aos poucos, fui pegando o jeito, descobrindo como realmente funciona o jornalismo, e assim, entrar de cabeça naquilo que escolhi para minha vida

O JMP também fez parte do momento mais complicado na minha vida. Foi por meio dele que eu resolvi contar pela primeira vez como eu estava encarando um momento que fui obrigado a aceitar de um dia para o outro. Sem sombra de dúvidas, o texto “Os percalços de um deficiente físico”, da edição 374, foi o que mais mexeu comigo. Foi um texto complicado de escrever. Em vários momentos, tive que “engolir” a vergonha e admitir que estava, mesmo que de uma forma provisória, na situação de um deficiente físico. O projeto também ajudou a preencher um pouco do longo tempo de recuperação.

Agora, no final, é gratificante ver o resultado do nosso trabalho depois de longos meses. Tenho certeza que levei a sério tudo o que me foi transmitido nesse tempo. Mas sem dúvida, a melhor sensação é que daqui há alguns anos, eu vou poder olhar para trás e ver que fiz parte de um projeto tão bacana e especial durante a faculdade.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.040 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Fã dos esportes, encontrou no Jornalismo uma chance de conhecer o mundo e suas singelas histórias.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

dezembro 2013
S T Q Q S S D
« nov   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

galeria de fotos

George Carlin Chico Buarque Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.