Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Literatura | Edição #381 - 14/11/2013

“Mais tem Deus para dar que o diabo para levar”

Uma caixa de fósforos, um nordestino e uma capixaba no interior paranaense, dez filhos e netos a perder de vista

Evandro Oliveira
Aluno de Jornalismo

Comentários
 
Unidos há 50 anos, o casal é cumplicidade pura e história (Foto: Arquivo particular)

Unidos há 50 anos, o casal é cumplicidade pura e história (Foto: Arquivo particular)

Um nordestino, que resolveu mudar de vida e de história, viajou para o Paraná em busca de algo melhor. Acomodou-se na região de Paranavaí (noroeste do Estado), onde foi trabalhar na lavoura de café. Nessa mesma época conheceu uma capixaba que também viajou para buscar uma vida mais digna. Trabalhando em lugares próximos, passavam um pelo outro na estrada, sempre indo para casa. Certo dia, uma caixa de fósforos – isso mesmo, uma pequena caixa de fósforos – levou o recado até aquela moça, que não teve dúvidas e respondeu. Um ano depois, casaram-se e foram morar em uma chácara numa pequena cidade da região, para cuidar do café, algodão, gado…

Ali, em meio a tantas dificuldades, criaram dez filhos, quatro mulheres e seis homens, que aprenderam desde cedo a trabalhar, ajudando os pais em casa ou na roça. Alguns decidiram estudar e buscar futuro melhor, mas o passado, que marcou a infância de cada um, ficará gravado. Foi com suor que aprenderam o valor de cada passo.

Quantas e quantas vezes uma planta que tinha no fundo do quintal resolveu a dor de todos

Após alguns anos, a família deixou a terra de onde tiravam o sustento e foram morar na cidade. Os filhos cresceram e os pais já não podiam mais ficar ali, sozinhos.

O nordestino, que por sinal tem personalidade dura de lidar, sempre orientou os filhos e os mais de 20 netos. Além de pai, era médico, conselheiro, avô, professor. Quantas e quantas vezes uma planta que tinha no fundo do quintal resolveu a dor de todos.

Ele – o nordestino – sempre lutou pelo que queria, sonhava ver os filhos bem. Hoje ainda puxa a orelha dos netos e, agora, do pequeno bisneto que veio para dar alegria e mais um pouco de trabalho. Tradicional, a família se reúne todos os anos só para ver a alegria dos velhinhos e aproveitar, pois o que ficará gravado na memoria são esses momentos, palavras e gestos.

As historias contadas aos netos em um início de noite, na frente de casa com aquele lindo céu estrelado, contos lá do norte, são as mesmas que os filhos ouviam quando crianças. Frases que jamais serão esquecidas, como quando alguém dizia que havia perdido algo e o patriarca emendava: “Mais tem Deus para dar, do que o diabo para levar”.

Essa união de capixaba e nordestino além de gerar muitos frutos, que enchem a casa no fim de ano, completa 50 anos. Cumplicidade pura e história.

Lutas, problemas, dificuldades, tristezas e alegrias tudo isso faz parte de nossas vidas e não deixou de fazer também nessa família. Mas a alegria e a força de vontade ao ver a luta dos pais fez com que cada momento ficasse gravado, dentro de cada um.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

32.231 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Aluno de Jornalismo

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

novembro 2013
S T Q Q S S D
« out   dez »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

galeria de fotos

Mark Twain George Carlin Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.