Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Segurança | Edição #376 - 10/10/2013

O assassino pode estar dentro de casa

Desde janeiro, já foram registrados aproximadamente 30 casos em que o principal suspeito do crime faz parte da família

Lilian Vespa
Aluna de Jornalismo

Comentários
 
Crimes bárbaros, entre famílias, têm chocado a população (Foto: Lilian Vespa)

Crimes bárbaros, entre famílias, têm chocado a população (Montagem: Lilian Vespa)

É comum notar nas famílias em geral comportamentos nada amistosos entre pais e filhos, irmão com irmão, marido e mulher. Infelizmente, isso faz parte da vida do ser humano desde a antiguidade. Nas histórias bíblicas, por exemplo, Caim matou Abel, José foi vendido como escravo pelos próprios irmãos, Absalão quis tomar o lugar do próprio pai, o rei Davi, e, mais tarde, o mesmo Absalão quis matar Davi.

Entretanto, esse comportamento não é privilégio dos antigos, mas faz parte do cotidiano atual. Basta assistir ao noticiário mostrado pela televisão, ler revistas, jornais, internet ou ouvir rádios, que é possível perceber fatos terríveis envolvendo famílias em geral.

Os crimes em família ocupam parcela de 1% a 4% entre os assassinatos que ocorrem no Brasil

A reportagem “mortes em família: quando o assassino está dentro de casa”, publicada no site da revista “Veja”, no mês de setembro deste ano, os crimes em família ocupam parcela de 1% a 4% entre os assassinatos que ocorrem no Brasil. Desde janeiro, já foram registrados aproximadamente 30 casos em que o principal suspeito do crime faz parte da família.

Só na Grande São Paulo, em menos de dois meses, ocorreram quatro tragédias envolvendo famílias. O estopim foi o caso dos Pesseghini, em que o principal suspeito foi o filho de 13 anos dos PMs; em seguida, o envenenamento da família de Cotia; no Butantã, em que a mãe, Mary Knorr, foi apontada como suspeita de assassinar as próprias filhas; e, o mais recente, no qual a mãe e os quatro filhos foram mortos, e o principal suspeito é o namorado da vítima.

Em reportagem publicada pela revista “IstoÉ”, em setembro deste ano, a doutora em psicologia da Universidade de Brasília (UnB) Suely Guimarães, afirma que a frustração e a dificuldade em tomar decisões são alguns elementos comuns entre os casos.

Além disso, até mesmo um fator banal, como briga no trânsito, pode acabar desencadeando reações violentas por parte do autor do crime. No entanto, nada justifica atos dessa natureza, que destroem famílias inteiras, levando as autoridades ou responsáveis a se perguntarem: “o que está acontecendo com os seres humanos?”.

até mesmo um fator banal, como briga no trânsito, pode acabar desencadeando reações violentas

Como resolver ou minimizar fatos como estes? A compreensão e a capacidade de entender e atender as famílias em todos os aspectos pode contribuir para a construção de uma sociedade equilibrada. No entanto, é necessário que os profissionais da área do comportamento humano juntamente com o apoio do governo, igrejas e instituições se empenhem. Só assim terá resultados, que sem dúvida, contribuirão para uma família melhor e mais humana.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.839 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

outubro 2013
S T Q Q S S D
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

galeria de fotos

Cazuza George Carlin Mario Quintana

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.