Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Esporte | Edição #378 - 24/10/2013

Futebol brasileiro clama por bom senso

Sabedoria e razão na dose certa seria ótimo aos que organizam o questionado calendário do principal esporte nacional

Victor Rossi
Aluno de Jornalismo

Comentários
 

Bom senso. Está aí uma palavra que o futebol brasileiro provavelmente não conhecia. Foram necessários anos e mais anos para que alguém percebesse que havia algo de errado no calendário de jogos do nosso futebol. E para piorar, os jogadores profissionais, principais protagonistas do espetáculo, resolveram acordar para a vida e lutar por melhores condições de trabalho só agora. Até por isso, explica-se a criação do movimento que conta com o apoio de mais de 300 atletas: o “Bom Senso FC”. Mas será que esses jogadores estão reclamando de barriga cheia, ou melhor, bolso cheio?

Claro que não. É visível a falta de critério dos nossos cartolas na tentativa de organizar o calendário do futebol brasileiro. São muitos jogos para poucos dias. A maioria dos dirigentes brasileiros continuam pensando mais no dinheiro do que no bem estar dos atletas, aqueles que realmente entram em campo. Enquanto esse pensamento continuar, o problema não vai deixar de existir.

É visível a falta de critério dos nossos cartolas na tentativa de organizar o calendário do futebol brasileiro

A nossa sorte é que existem alguns atletas articulados no país – depois da democracia corintiana na década de 1980, talvez essa seja a maior causa com a participação de jogadores de futebol profissionais.  Causou admiração a postura do zagueiro corintiano Paulo André e do meia Alex, do Coritiba. Inteligente e conhecedor do assunto, a dupla é considerada “os cabeças” do movimento que pretende beneficiar o futebol pentacampeão. Dentre as reinvindicações, destaque para 30 dias de férias; um período de pré-temporada adequado; o máximo de sete jogos a cada 30 dias; a implantação do fair play financeiro em 2015.

Nenhuma dessas reinvindicações podem ser consideradas anormais. É direito de todo trabalhador uma melhor condição de trabalho, incluindo um tempo de descanso. No caso do futebol, já foi provado que um período adequado de treinamentos é a melhor preparação para a temporada.  Sem falar que nenhuma pessoa é capaz de jogar tantas partidas em um mês. Com o corpo não se brinca. Sem dinheiro, os clubes brasileiros não honram seus compromissos e acabam gerando dívidas absurdas com os atletas. A atitude do fair play financeiro mostra que os jogadores de futebol não são tão desinformados como se parece. Mesmo com a fama de ostentação, eles também dão valor ao dinheiro.

Se pelo menos metade dessas reinvindicações dos atletas forem aceitas, é certo que muita coisa já vai mudar no nosso futebol. Afinal, pior do que está não fica. Já passou da hora de trocar a bagunça pelo bem senso.

Atletas do Bom Senso FC em reunião com os dirigentes da CBF (Foto: Bom Senso FC/ Facebook oficial)

Atletas do Bom Senso FC em reunião com os dirigentes da CBF (Foto: Bom Senso FC/ Facebook oficial)

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.133 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Fã dos esportes, encontrou no Jornalismo uma chance de conhecer o mundo e suas singelas histórias.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

outubro 2013
S T Q Q S S D
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

galeria de fotos

George Carlin Cazuza Mark Twain

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.