Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #368 - 08/08/2013

Natal solidário “abraça” as crianças do Miosótis

Ação beneficente entre amigos produz, há três anos consecutivos, solidariedade e união para quem adota a causa

Nádia Viviane
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

O projeto Natal Solidário tem feito a diferença na vida das crianças da creche e escola Nadir Maria Negheti,nos bairros da região conhecida como Miosótis, localizado na região sul de Maringá. Somente ali, aproximadamente 600 crianças são beneficiadas.  Elas escrevem cartas, pedindo algo para o Papai Noel” e as colocam em uma árvore de Natal, que, ao final, fica repleta de cartinhas.
Idealizado pela empresária Luciana Zianni, 34, com os excelentes resultados obtidos em três anos de existência, atualmente o Natal Solidário chega para mais de mil crianças, a maioria delas, carentes. Depois de prontas, as cartinhas são copiadas, depositadas na árvore e adotadas por algum padrinho. A entrega dos presentes ocorre dentro da escola no último dia de aula.
Moradora no Conjunto Miosótis há 30 anos, mais especificamente no jardim Copacabana, Luciana ressalta que o projeto não tem fins lucrativos, nem se trata de uma ONG, e sim, uma ação beneficente entre amigos.

Árvore com as cartinhas. Foto: Luciana Zianni

Árvore com as cartinhas (Foto: Luciana Zianni)

O projeto conta com o apoio do Motoclub de Maringá, que ajuda a entregar os presentes. “No dia, o nosso papai Noel vai de triciclo até a escola onde serão entregues os presentes e junto com o pessoal do Motoclub, faz uma passeata.
“É emocionante, pois quando chegamos na esquina, já dá para ouvir as crianças gritando lá dentro do pátio. É como se fosse o Maracanã naquele gol dos últimos segundos no título do brasileirão”, brinca Luciana.

Carta de uma aluna. Foto: Luciana Zianni

Carta de uma aluna (Foto: Luciana Zianni)

Mesmo não conseguindo padrinhos em número suficiente, todas as crianças são beneficiadas. A empresária conta que as cartas que não conseguem padrinho, ela mesma as adota e compra os presentes que estão faltando.
O projeto Natal Solidário vai mais além. Junto com as cartinhas, é feito um levantamento na escola, das crianças de famílias mais carentes. São feitas arrecadações com cestas de alimentos, entregues para cerca de 20 famílias necessitadas. “Procuramos fazer a diferença e fazer com que aquele ser humano acredite que ele não está ali, abandonado”, diz .

Se o aluno não comparecer no dia da entrega dos presentes, Luciana vai até a casa da criança para entregar o donativo. “Já houve casos em que 15 dias depois nós ainda estávamos batendo de porta em porta para entregar os presentes”, conta.

 

Papai Noel distribuindo presentes. Foto: Luciana Zianni

Papai Noel distribuindo presentes (Foto: Luciana Zianni)

A assistente social Cecília Almeida Cruz, 38, diz que ações beneficentes como essa, melhoram o estado emocional tanto das crianças quanto dos que colaboram. De acordo com ela, o projeto faz com que as crianças valorizem mais a escola. Por meio dela, o presente desejado, que às vezes é impossível, lhes chega às mãos. “Boa parte da sociedade espera que as ONGs estabelecidas façam esse trabalho, mas o número não é suficiente para atender essa demanda, por isso é necessário que pessoas anônimas cumpram o seu papel de cidadãos”, diz.  Segundo Cecília, o número de crianças carentes é maior do que o divulgado pela mídia, tornando-se, assim, essencial a mobilização da sociedade.

A “loucura” que contagia
O projeto Natal Solidário é marcado por histórias, casos que motivam, fazendo valer a pena todo o trabalho.  “Querido papai Noel, quero muito ganhar uma piscina de bolinhas, porque meu pai foi demitido e não tem dinheiro para pagar as contas. Obrigado”, escreveu a aluna Nicoly da 3ª série. A iniciativa tem levado voluntários a se mobilizar, ficando inteiramente envolvidos com o projeto. 
Dentre tantos padrinhos que “abraçaram a causa”, Leandro Braz, 32, o Lobão, motociclista. Ele  acompanha o projeto desde o início ajudando principalmente no transporte dos brinquedos. Segundo Lobão, o que mais lhe chamou a atenção, foi a “loucura” de Luciana em “abraçar” tantas crianças. “Estou acostumado a ver as pessoas adotarem instituições, mas adotar individualmente crianças de um colégio me chamou atenção. O que me atraiu foi a maneira  como o projeto foi montado.”
O Natal Solidário tornou-se algo pessoal na vida de Lobão: “Não é para faltar para nenhuma criança, todas têm que ter”. Este vai ser o segundo ano que Marcelo de Oliveira,ajudante de carpinteiro,31,contribui escolhendo uma cartinha e ajudando na divulgação do Natal Solidário. Segundo ele, entregar os presentes emociona e é gratificante por causa da necessidade de dar uma infância mais alegre para os pequenos.“Essas crianças precisam muito da gente. Às vezes aquilo que estamos fazendo, para nós é insignificante, mas para aquelas crianças é uma emoção tão grande, que somente vivenciando para termos ideia do que isso significa para elas”, diz.
A idealizadora do projeto, Luciana Zianni, afirma que esse trabalho é muito mais  que uma simples entrega de presentes.“ Quando eles escrevem uma cartinha, ali são depositados sonhos e esperança. Aquele momento é mágico, pois na cabeça deles o Papai Noel traz o pai que morreu, a mãe que foi embora,ou seja,  as crianças pedem coisas que eles sabem que é quase impossível de ter.”

Discussão e comentários »

2 comentários | Deixe seu comentário

Marcelo June de Oliveira disse:

Com certeza, com a união de todos fazemos a diferença na vida dessas crianças!

Luciana Zianni disse:

Me emocionei com palavras tão bem colocadas sobre um projeto que hoje é muito importante em minha vida. Obrigada !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.041 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Aspirante de Jornalista e locutora. Apaixonada pelo rádio. Adora uma boa história.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

agosto 2013
S T Q Q S S D
« jul   set »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

galeria de fotos

George Carlin Mario Quintana Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.