Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Crítica de Mídia | Edição #367 - 11/07/2013

Fernanda Gentil, a nova voz da TV aberta

Aos 26 anos ela chamou a atenção pelo jeito descontraído de informar os passos da Seleção Brasileira na Copa das Confederações

Cris Gabino
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

Responsável por transmitir boletins ao vivo sobre os comandados de  Scolari, a repórter Fernanda Gentil (Globo), não se intimida diante das câmeras e mostra que veio para ficar.  Com postura indiscutível, ela demonstra responsabilidade na fala e maneira de agir.

A carioca cursou jornalismo na PUC do Rio de Janeiro, e, de lá para cá, destacou-se no meio jornalístico. Iniciou a carreira na TV Esporte Interativo em  2006.  De lá foi para a Band e em  2009 para o canal Sport TV onde apresentou o É Gol, programa diário que vai ao ar as 11h45. Em setembro de 2011 chegou à Rede Globo, sempre trabalhando na editoria de esportes.

Gentil participou dos Jogos Olímpicos de Inverno e da Copa do Mundo na África do Sul em 2010. Durante o mundial, protagonizou uma gafe que até hoje é lembrada e já deu muito o que falar, quando estendeu a mão a um deficiente visual. O vídeo foi um dos mais visualizados no Youtube.

 “Eu achei que como a Copa das Confederações era no Brasil, todos os jornalistas tinham sido chamados. A ficha demorou a cair

Ao ser convocada para realizar os flashes ao vivo, a jornalista conta a Fátima Bernardes no programa Encontro com Fátima Bernardes apresentada no dia 1 de julho, que custou a acreditar que tinha sido convocada para cobrir a Seleção Brasileira.  “Eu achei que como a Copa das Confederações era no Brasil, todos os jornalistas tinham sido chamados. A ficha demorou a cair”, disse ela.

Fernanda sempre procura se espelhar em Fátima Bernardes e diz que seu exemplo de profissionalismo, desenvoltura e conhecimento são os que mais impressionam.

A jornalista deixa claro nas reportagens que faz que, procura bater um papo com os telespectadores, e sente por meio das redes sociais que está tendo resultado com seu modo de se expressar, modo esse que não é exclusivo de Fernanda, mas do padrão de jornalismo esportivo televisivo.

A loira garante que manter os pés no chão é a melhor forma de se acostumar com a fama repentina. “A gente sabe que essa visibilidade um dia acaba, mas a sensação de ter conseguido chegar ao lugar que almejei e ter o reconhecimento de pessoas que eu admiro tanto vão ficar comigo para sempre.”

Fernanda Gentil mostra aos jovens e futuros jornalistas que com garra e determinação nada é impossível. Com  pouca idade e com currículo invejável, mostra que tem lugar garantido nas transmissões do esporte brasileiro.

 

A jornalista Fernanda Gentil (Foto: Reprodução)

 

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

35.194 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.