Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #366 - 04/07/2013

Atração cultural que aproxima moradores

A passagem do circo Di Sarah pelo bairro Borba Gato quebrou a rotina e estreitou os laços de amizade entre os vizinhos

Nádia Viviane
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

Moradores do conjunto Borba Gato, vibram com espetáculo (Foto: Nádia Viviane)

O conjunto Borba Gato, região sul de Maringá, ofereceu no mês passado, atração cultural aos moradores, com a permanência do circo Di Sarah durante uma semana, para a diversão do público do bairro. Devido à correria do dia a dia, alguns moradores do Borba Gato sofrem com a falta de tempo para se deslocar até o centro da cidade em busca de lazer.Logo na entrada do bairro,na avenida Carlos Correia Borges, o circo servia de “cartão postal”, para quem o avistasse. A moradora do bairro e dona de casa Ducilene Veronez Caetano, 33, disse que a estadia do circo ali, trouxe muitas pessoas de fora, ajudando a promover a movimentação no bairro. “Meus parentes também vieram e disseram que o circo estava lotado. É algo muito importante porque aqui no nosso bairro quase não tem essas coisas”, disse.
Segundo a moradora, a permanência do circo quebrou a rotina e acontecimentos como esse, diz, servem para diminuir o estresse e “estreitar os laços de amizade” entre os vizinhos.

 

Logo na entrada do bairro,na avenida Carlos Correia Borges, o circo servia de ‘cartão postal’, para quem o avistasse

Em artigo escrito para o jornal Planeta, o diretor-presidente do Instituto Relaciono,  Marcello Pepe, diz que quando se participa de eventos sociais, encontra-se com muitas pessoas e o ambiente descontraído é propício para conversas agradáveis.
André Vinícius Machado, 19, faz parte da família que compõe o circo Di Sarah. Ele nasceu no circo, atuando como palhaço, malabarista e também no globo da morte.
De acordo com Machado, essa  foi a primeira vez que o circo foi montado no Borba Gato e a segunda vez que veia a Maringá. “ Eu nasci no circo, não conheço outra realidade e a estadia aqui no bairro foi muito bom para trazer atrações diferentes  às pessoas”, afirmou.

A psicóloga Rosana Magri explicou que o ser humano tem as seguintes necessidades básicas: fisiológicas, segurança, afetivo social, auto-estima e auto-realização. Portanto, para ter as necessidades atendidas precisa se relacionar com outras pessoas, sentir-se amado e acolhido pelo outro. O contato entre vizinhos é uma excelente oportunidade de relacionamento entre pessoas, podendo gerar amizades verdadeiras, carinho entre as pessoas, troca de cuidados. “ É comum ouvirmos relatos de pessoas que moram em condomínios e que não conhecessem o vizinho de porta. No máximo o cumprimenta no elevador. Abrir uma brecha nessa agitação para preparar algo em grupo, para se confraternizar é algo realmente não comum em nossos dias”, diz.

 

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.041 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Aspirante de Jornalista e locutora. Apaixonada pelo rádio. Adora uma boa história.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

julho 2013
S T Q Q S S D
« jun   ago »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

galeria de fotos

Mario Quintana George Carlin Mark Twain

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.