Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #362 - 06/06/2013

Zona 6 abriga importante armazém geral

O antigo "Armazéns Gerais Porto Seguro", em Maringá, atualmente está sendo usado como depósito de material de construção

Leticia Amadei
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

Frente do antigo armazém visto pela rua Caramuru (Foto: Leticia Amadei)

Entre os vários barracões e um mercado simples, a Zona 6,  região central, abriga uma parte da história da agricultura paranaense, e em Maringá encontra-se o antigo “Armazéns Gerais Porto Seguro”.  Na década de 1960,  as instalações eram usadas para armazenar a produção agrícola, onde eram guardados os produtos até que fossem negociados ou até obter melhores preços. Atualmente o local está alugado para empresas como a Revest e o Santa Rita Décor, que usam o espaço como gigantesco depósito de mercadorias.

Segundo reportagem publicada no jornal “O Diário do Norte do Paraná”, em 1995, o local era formado por cinco depósitos, com 9 metros de altura cada, numa área total de mais de 8.000 metros quadrados de construção.  A estrutura física se mantém até hoje. Na época foi relatado que havia um “moderno e sofisticado” sistema de proteção contra incêndio, com dois reservatório próprios, com capacidade para 300 mil litros de água.

A melhor parte de ser repórter
Enquanto aguardava seo José Masson para entrevistá-lo na companhia de Vicente Garcia da Silva, que cuida do local há 28 anos, um carro invadiu a calçada de uma marcenaria que fica próxima do barracão. No exato local estava Durvalino Ferrari, idoso que escapou por pouco do acidente. Muito devoto de Santa Clara, agradeceu-a pela proteção a cada minuto da conversa com a repórter do Jornal Matéria Prima:”Deus e Santa Clara me protegeram deste acidente, me tiraram da morte. Senti um vento nas minhas costas, na hora entendi que era Santa Clara, levantei-me correndo da cadeira”, relatou seo Durvalino, ainda assustado.

Na construção do barração, diferentemente dos dias de hoje, foram usados tijolos grandes, deitados, e o piso é asfalto. E a única reforma que teve foi uma pintura feita pelas empresas que alugaram o local.

De acordo com José Arnaldo Masson, 68 anos,  atual dono, o local foi construído pelo primeiro prefeito de Maringá, Américo Dias Ferras, para guardar a produção particular de café. “Depois de um tempo, foi comprado pela Cbage (Companhia Brasileira de Armazéns Gerais) para estocagem de café”, completa.

Em agosto de 1995 ele, ex-funcionário do grupo Sanbra (Sociedade Algodoeira do Nordeste Brasileiro), que pertencia  à Cbage,  comprou o imóvel. “Como os estoques de café e de algodão estavam baixos devido às geadas, a companhia fechou.”

Na década de 1960,  as instalações eram usadas para armazenar a produção agrícola

Discussão e comentários »

Um comentário | Deixe seu comentário

Fabrício disse:

Parabéns Leticia, Muito boa a Reportagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

32.234 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

junho 2013
S T Q Q S S D
« mai   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

galeria de fotos

Cazuza Mark Twain George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.