Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Economia | Edição #365 - 27/06/2013

Mulheres se sobressaem em cargos importantes

O sexo feminino está investindo no conhecimento e ocupando postos de liderança, elas ocupam 27% das chefias do País

Marcela Cruz
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

As mulheres investem mais no conhecimento, apontam pesquisas (Foto: Antonio Cruz/ABr)

A realidade que encontramos no século 21 é bem diferente do que era possível observar no século passado. O machismo, que antes era evidente, a cada dia perde força. As mulheres já não são mais as mesmas, mesmo com os deveres de mãe, mulher, e dona de casa, elas se dividem em tarefas muito mais complexas. O sexo feminino está investindo no conhecimento e ocupando postos de liderança. Elas ocupam 27% das chefias do País, de acordo com pesquisa feita em 2012 pela agência americana Centre for Talent Innovation.  “A mulher sempre é mais cobrada, tanto por si mesma, quanto pela sociedade, porque ela vem de um perfil social onde é mãe e dona de casa. Ela precisou galgar essa luta para conseguir chegar aonde está”, pondera Adriana Chagas, 43, consultora de Recursos Humanos e coaching.

 

O sexo feminino está investindo no conhecimento e ocupando postos de liderança

Nas universidades brasileiras se pode notar o grande passo que as mulheres conseguiram dar. Dados do Censo do Ensino Superior de 2010, produzido pelo Ministério da Educação, apontam que elas ocupam 57% das matrículas e na conclusão do curso somam 60% dos formandos. “As mulheres tiveram que aprender novas habilidade que não vieram de berço, e isso as aprimorou”, ressalta Chagas.

Enfatizando a situação das mulheres no setor da educação, pode-se notar novamente a diferença. No ensino básico as mulheres somam 83%, no ensino fundamental 93% dos professores são do sexo feminino. Porém, nas universidades esse número retrocede. Somente 40% dos docentes são mulheres. “Nas universidades a mulher é vista de igual para igual, o sexo não é o mais importante, o que importa é a competência do profissional”, frisa Nilce Marzolla Ideriha, 58, coordenadora do curso de medicina da UniCesumar. Entretanto, nem sempre foi assim. “Hoje a sociedade encara com mais naturalidade. É uma conquista”, completa Marzolla.

Na Medicina também é possível perceber o aumento significativo de mulheres. O número de alunos e alunas é praticamente o mesmo, porém, as melhores notas sempre são a das mulheres. É o que revela Julia Galdiano Vieira, 23, acadêmica da área.

Muitos cursos desde sempre, foram direcionados aos homens, mas atualmente estão ganhando um toque feminino. Um exemplo é o curso de Agronomia, no qual “as mulheres ocupam parte significativa das vagas e mostram que estão ali para fazer a diferença”, completa a acadêmica do curso Bruna Ximenes, 20.

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

32.898 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Notícias

 

Calendário

junho 2013
S T Q Q S S D
« mai   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

galeria de fotos

Mark Twain George Carlin Chico Buarque

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.