Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #365 - 27/06/2013

Diversidade de crenças no Jardim Alvorada

Há mais de 40 anos, o centro de umbanda "Tenda de Inhasã" convive de forma pacífica com outras igrejas da região

Priscila Stadler
Aluna de Jornalismo

Comentários
 

Algo chama atenção na avenida Vital Brasil, Jardim Alvorada, região norte de Maringá. Não se trata de arborismo, escolas, unidades de saúde, e sim da diversidade de religiões que a avenida oferece aos moradores. A reportagem do Jornal Matéria Prima detectou no bairro duas igrejas evangélicas, uma igreja católica e, o mais curioso: dois centro de umbanda.

Um deles, a Tenda de Inhasã, conhecido como “Casa da dona Luzia”, existe há mais de 40 anos. O estatuto liberado em 1972 pela prefeitura possibilitou que a aposentada Luzia da Silva Ferreira, 78, conquistasse aos poucos o espaço e a confiança da vizinhança.  Hoje, ela diz que nunca fez propaganda do trabalho, mas conquistou a freguesia no “boca a boca”. A aposentada garante que o resultado valeu a pena. “Quando a gente faz um trabalho que dá certo, quem precisa sabe onde procurar.”

O fato de existir duas ou mais instituições religiosas em uma mesma avenida revela a preocupação em atender a comunidade local

Cada sessão tem uma particularidade e, de acordo com a “mãe Luzalê” (assim chamada pelos orixás), varia muito de cliente para cliente. “Depende muito do trabalho. Tem sessão que dura em média seis horas, tem sessão que dura duas horas.” Depois de anos de trabalho, dona Luzia não reclama. Apesar da  proximidade dos centros religiosos e da diversidade de religiões, ela garante que nunca teve problema. “Nunca me perturbaram. Tem uma igreja evangélica em frente de casa. eles não implicam comigo e eu não implico com eles.”

A estudante Bruna Ribeiro, 15, mora no bairro desde que nasceu e reclama do barulho que a igreja evangélica faz em horário de culto. “Eles gritam muito. Quem gosta de assistir à TV nesse horário não consegue. É insuportável.” Por outro lado, Joaquim Della Valentina, 82, mora em frente ao centro de umbanda há 33 anos e diz que hoje tanto as igrejas  como a casa da mãe Luzalê não atrapalham tanto como antigamente. “Eles faziam muito barulho quando cheguei aqui, mas isso faz mais de 30 anos. Dava até polícia, porque eles faziam barulho à noite inteira.”

Por motivos de saúde, hoje a aposentada Luzia Ferreira não faz tantas reuniões como antes. Mas ela diz que sempre aparece alguém em busca de “respostas”. A maioria, relacionada ao amor. “De vez em quando aparece algum freguês. O pessoal ainda procura muito.” Ela relembra o movimento de quando iniciou os trabalhos. Luzia conta que, por noite, recebia em média 40 pessoas para as sessões, mas entende que chegou o momento de dar uma pausa. “Sempre trabalhei, mas a idade chegou, tive problemas de saúde e estou cansada de trabalhar. Está na hora de descansar um pouquinho”, brinca. “Agora eu quero é passear.”

De acordo com a Secretaria Municipal da Fazenda, de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2012 não consta a abertura de nenhum templo religioso no Jardim Alvorada.

De acordo com o teólogo Sérgio Adriano Rosa, 47, o País tem vivido de forma pacífica no que se diz respeito à tolerância religiosa. “Hoje, as pessoas têm mais liberdade para escolher se querem ou não seguir uma ou outra religião”, conta. Para ele, a tradição familiar ainda é o que mais influencia as pessoas nas escolhas. “O fato de existir duas ou mais instituições religiosas em uma mesma avenida revela a preocupação em atender a comunidade local, deixando aberta a possibilidade de cada um fazer sua escolha.” Rosa confirma a existência de gente que se sente “perdida” diante de qual religião seguir. Também é verdade que as divergências doutrinárias podem quebrar alguns relacionamentos, “mas isso não significa falta de respeito à pessoa”.

Discussão e comentários »

Um comentário | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.838 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Conhecida como a 'garota da Comunidade do Conhecimento', hoje, ela não só faz jornalismo, mas o vive.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

junho 2013
S T Q Q S S D
« mai   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

galeria de fotos

Mario Quintana Cazuza George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.