Cesumar - Centro Universitário de Maringá

Jornal Matéria Prima

 
  • Última Edição: #483 | 28/06/2018 - Ano XIX
 
Cidade | Edição #356 - 11/04/2013

Edifício reúne mais de 1.740 anos de história

Bem no centro da cidade, Residencial Anabella tem uma das maiores concentrações de condôminos com mais de 60 anos

Victor Rossi
Aluno de Jornalismo

Comentários
 

Edifício Anabella é um dos mais antigos da cidade (Foto: Victor Rossi)

Inaugurado em 1976, o Edifício Residencial Anabella poderia ser apenas mais um entre tantos construídos no coração da cidade. Mas chama a atenção não pela idade ou características arquitetônicas, e sim pela grande quantidade de sexagenários que mora ali. Dos 64 condôminos registrados (donos de apartamento), o  edifício tem nada menos do que 29 com mais de 60 anos. Num simples cálculo matemático é possível contabilizar nessa estrutura de 16 andares, no mínimo mais de 1.740 anos de histórias de vida.

Como não dirijo, muito menos tenho carro, aqui fica tudo mais pertinho, mais fácil de se locomover

O fato desperta a atenção tanto dos que visitam o Anabella como dos próprios moradores, mais jovens. O que ajuda a compreender o fenômeno está na própria história do crescimento de cidades como Maringá. As primeiras construções verticais se concentraram na região central e não seria tão improvável constatar que a maioria dos sexagenários do Anabella está ali desde a inauguração do edifício.

Continuar morando hoje no antigo “arranha-céu” da avenida Santos Dumont é mais do que preservar a memória dessa verticalização. Para muitos desses homens e mulheres que já passaram dos 60, é a facilidade de estar perto de tudo: bancos, mercados, clínicas e praças.

“Como não dirijo, muito menos tenho carro, aqui fica tudo mais pertinho, mais fácil de se locomover. Achei a localização ideal’’, explica Izelda Theresina Trizotto, 75 anos. A moradora tem na ponta da língua a quantidade de farmácias próximas ao edifício, “seis no total”, e brinca que esse é um forte motivo para morar ali.

Reunir tantos idosos  em um mesmo prédio levou o condomínio a tomar alguns cuidados. O Anabella disponibiliza dois grandes elevadores, facilidade para os que são cadeirantes ou se locomovem com a ajuda de outros aparelhos. Além disso, todos os funcionários são orientados sobre como agir em caso de emergência envolvendo os idosos. Eles têm uma agenda com os telefones dos familiares mais próximos de cada morador.

A síndica Lourdes Sardi está entre os moradores com mais de 60 (Foto: Victor Rossi)

Com quase 40 anos, o Anabella foi projetado para uma época em que automóvel ainda era para poucos. Hoje, para driblar o problema da falta de garagens, os velhos e novos vizinhos deram um jeitinho curioso ao espaço, subdividindo as vagas com cones e garantindo estacionamento para todos.

“O grande fator é que todos aqui se dão bem. Todos têm o prazer de ajudar uns aos outros, principalmente os de mais idade”, diz Lourdes Marlin Sardi, 63 anos, moradora e síndica do edifício há dois anos. Nem mesmo as normas do condomínio são motivos para conflito. ‘‘Dificilmente o prédio tem problemas. Quando tem, já mando notificação’’, diz, com a firmeza de quem tem a voz da experiência.

Para psicóloga, grupo deve aproveitar a proximidade

Tantas pessoas de mesma faixa etária (no caso, acima de 60) reunidas em um mesmo local pode representar benefícios a todo o grupo. É o que explica a psicóloga Lorena Munhoz da Costa, especialista em adultos. Segundo ela, por causa da idade, alguns tendem a acreditar que perderam a importância e entram em depressão.

Lorena diz que os idosos precisam se relacionar com os demais, num processo inclusivo que combate a ociosidade, em especial daqueles que são viúvos. Para isso, ela sugere aos moradores do Residencial Anabella que desenvolvam atividades comuns entre eles, como uma boa conversa, jogos de cartas e até assistirem junto a novela. “Pela experiência acumulada durante a vida, essas pessoas encontram nessas atividades alguns fatores que ajudam a relembrar momentos marcantes de cada uma”, diz, explicando que isso ajuda a estimular principalmente a concentração. (V.R.)

Discussão e comentários »

Não há comentários | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copie a Senha gerada. *

* Digite ou cole senha aqui. *

37.041 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

sobre o autor

Fã dos esportes, encontrou no Jornalismo uma chance de conhecer o mundo e suas singelas histórias.

ver mais posts do autor »

 

Notícias

 

Calendário

abril 2013
S T Q Q S S D
« dez   mai »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

galeria de fotos

Chico Buarque Cazuza George Carlin

enquete

Você gostou das edições do JMP deste primeiro semestre?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
 

Jornal Matéria Prima é produzido por alunos do curso de Jornalismo do Centro Universitário Cesumar - UniCesumar - na disciplina Técnica de Reportagem.

 

Publicado com WordPress / Laboratório de Notícias

Proibida a reprodução sem autorização do autor ou da Unicesumar

©2011-2018 Jornal Matéria Prima. Todos os Direitos Reservados.